recent posts

Se te causa dor, não é amor

Você olha pra ele e enxerga toda a história que planejaram viver juntos. Os filhos, a casa na praia, o casamento no sítio, a viagem pra disney, as bodas de prata, de ouro, de diamante. O final feliz.Você olha pra ele e lembra de todos os dias felizes que passaram até aqui. Do primeiro aniversário de namoro, da primeira rosa, do primeiro beijo roubado, da primeira vez que dormiram juntos escondido. Do primeiro eu te amo dito ao pé do ouvido como um segredo especial. Você olha pra ele e dói de dar nó no estômago. Não é!? É que de um tempo pra cá não é mais ele quem está ali. Pelo menos não o ele que fez você se apaixonar. E, também, não é mais vocês quando estão juntos. E nada do que já foi muda que o que vocês queriam não tem mais espaço pra ser.

Ele não te faz mais sorrir, não diz mais o quanto você é linda e nem parece tão hipnotizado com o seu jeito de falar sobre o mundo, pelo contrário, quando você fala ele parece sempre meio entediado. Você se culpa por tudo estar assim. Inventa desculpas pra coisa toda ter desandado. É que relacionamentos são difíceis, cê pensa, e depois você se descuidou um pouco, justifica, ou foi a rotina que pesou e sei lá mais quais argumentos você cria pra não enxergar o que está bem na sua cara. Só que não adianta. Nada disso vai mudar a verdade. Não tente se enganar dizendo que é só mais uma crise. Não se convença a insistir só porque vocês tinham sonhos bonitos. Nem porque ele era um cara legal. O amor não vem com manual de instrução, eu sei. Ele não tem passo a passo. E não é igual pra todo mundo. Mas quando faz mais mal do que bem, é porque alguma coisa já perdeu sentido.

Você chora escondida no banho depois de mais uma briga. Perde noites de sono tentando descobrir onde foi que se perderam. Engole desaforos e culpa o café pela sua dor no estômago. E sorri para o mundo como se pudesse mesmo estar feliz só porque um dia não foi tão ruim. Isso tudo é patético! Vocês dizem eu te amo da mesma forma que gritam o quanto não se aguentam mais. Mas quando ele ameaça ir, você implora pra que ele tente mais um pouco porque lá na frente não desistir terá valido a pena. Só que isso é mentira. Você sabe. Lá na frente não vai valer à pena, porque nem os filhos, nem a casa na praia, ou o casamento no sítio, ou a viagem pra disney, e nem as bodas ou o final feliz vão acontecer. Vocês não vão terminar juntos. E o que você vai perceber é que nem isso é tão ruim quanto continuar assim do jeito que estão agora.

É loucura se prender à alguém que não te faz mais bem só porque um dia essa pessoa te arrancou risadas com piadas sem graça. É loucura insistir em alguém só porque no passado ela te fazia ter borboletas no estômago. É loucura brigar por uma história que só te suga e te faz sofrer. É loucura ignorar o que está acontecendo de ruim porque daqui vinte anos vocês estariam comemorando o aniversário de casamento em Veneza. É loucura aceitar as crises de choro, deixar pra lá as discussões e passar por cima do que te machuca porque colocar um ponto final é difícil. É loucura fingir que não tá vendo o buraco em que você está entrando só porque um dia foi amor. É loucura continuar navegando em um barco completamente furado só por medo de saltar e nadar sozinha. É loucura agir como se você não soubesse que se te causa dor, não é amor. E que, por isso, é preciso ir.
Se te causa dor, não é amor Se te causa dor, não é amor Reviewed by Gabriela Freitas on 22:38 Rating: 5

3 comentários:

  1. Que textão, Gábs (e que saudade que estava daqui ♥)

    Beijo meu,
    Mafê

    ResponderExcluir
  2. Viver esse combo é horrível, você já não sabe se agrada ou o que fazer para não desagradar a pessoa, fora a incerteza do outro dia. Dai você chora... e no outro dia a mesma coisa... até que o inevitável acontece e você vê que perdeu um bom tempo da sua vida com quem não te mereceu

    ResponderExcluir
  3. A vida é a coisa mais importante para ser feliz.
    W7 under 5$

    ResponderExcluir

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.

Tecnologia do Blogger.