Nova Perspectiva

13 de maio de 2018

Feliz dia do “leva um casaco”

Hoje é o dia dela que não dorme até eu chegar, mesmo quando o sol já está aparecendo na janela. Dela, que transforma meus resfriados na terceira guerra mundial, grita que eu não tenho empregada, mas sai arrumando tudo que vê pela frente (e faz todas as minhas coisas sumirem para lugares em que só ela consegue encontrar depois), que reclama que eu não saio do celular, mas fica pê da vida quando ela liga e eu não atendo porque estou longe dele e que adora me dar bronca, mas não suporta ver ninguém falar grosso comigo. Hoje é o dia dela, que nunca me deixa esquecer o casaco, mesmo quando tá um calor de matar, e sempre me faz ver que ela tinha razão. Dia dela, que diz que eu não sou todo mundo, mas na primeira oportunidade adora comparar com os outros. Hoje é o dia dela, a mulher da minha vida.

Hoje é o dia dela, que me ensinou a enxergar o lado bom das coisas ruins, porque é mais fácil encarar a vida quando a gente vê o copo meio cheio. Hoje é o dia dela, que está ao meu lado em todas as situações, que me diz o que eu preciso ouvir mesmo quando não é o que eu quero escutar, e que me segura para que que eu consiga continuar em pé quando os meus joelhos já não aguentam mais me sustentar. Hoje é o dia dela, que aposta nos meus sonhos como se fossem seus, que faz com que eu continue lutando por tudo que eu quero mesmo quando eu mesma já não boto tanta fé em mim. Hoje é o dia dela, que até quando discorda de tudo que eu estou fazendo, continua comigo, que vira o mundo de cabeça pra baixo pra não me deixar quebrar a cara e tenta me proteger de cada armadilha que o universo coloca em meu caminho. Hoje é o dia dela, que me faz ficar mais forte cada vez que eu ameaço fraquejar, que não me permite cair quando eu acho que já não aguento mais e que não me deixa desistir de nada que eu quero, porque não somos mulheres de abandonar nada na metade.

Hoje é o dia dela, que me ensinou que quando a gente quer algo, mas quer de verdade, precisa correr atrás e fazer por merecer. Hoje é o dia dela, que me fez aprender a não abaixar a cabeça para nada que eu acho errado, a não me curvar perante ao que eu não concordo e que o nosso caráter é tudo que a gente leva dessa vida. Hoje é o dia dela, que me mostrou que tudo aquilo que vem fácil, vai embora na mesma velocidade, que quanto mais difícil, mais eu tenho que tentar e provar que eu consigo. Hoje é o dia dela, que me ensinou sobre fé, sobre Deus, sobre saber esperar e sobre confiar. Hoje é o dia dela, que me faz crer que nada, absolutamente nada, do que acontece com a gente é por acaso, à toa, sem motivo. Tudo tem uma razão e Ele sabe qual é. Hoje é o dia dela, que me ensinou o que é ser mulher com “eme” maiúsculo, dessas que se esfolam inteira, mas não dependem de ninguém. Hoje é o dia dela, que é meu colo nos dias ruins, meu cafuné quando eu preciso de amor, meu abraço apertado quando o mundo fica cruel demais. Hoje é o dia dela, que merece um calendário inteiro só de dias seus pra compensar todo o amor.

Hoje é o dia dela, e Deus sabe o quanto sou grata por poder comemorar ao seu lado. Desculpa por todas as vezes em que eu bati a porta do quarto e não te dei ouvidos, no fundo eu sabia que você tinha razão, você sempre tem, até quando eu não quero que tenha. Desculpa por todas as brigas, também, eu sei que tudo sempre foi para o meu bem. Desculpa por nem sempre te ajudar, por nem sempre te ouvir, por nem sempre ser a filha que você merece ter. Desculpa pelas noites em claro que você ficou esperando a minha febre abaixar, por cada susto que meus tombos te deram e pelos dias em que chego mais tarde do que o combinado e esqueço de avisar. Desculpa por, às vezes, esquecer de agradecer. Agradecer por você não me deixar nem quando eu digo que quero ficar sozinha. Por cada vez que você para na porta do meu quarto e me olha pra ver se está tudo bem. Por você me proteger do resto do mundo mesmo nós duas sabendo que não tem como evitar que eu ganhe alguns arranhões. Agradecer por me mostrar que nada é mais forte que o amor, e me doar este amor, tão puro e verdadeiro, sem nunca esperar nada em troca. Por ter me feito ser como eu sou hoje. E por ser o meu melhor orgulho.

Agradecer por ter a melhor mãe do mundo: você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.