Nova Perspectiva

1 de fevereiro de 2018

Ela abriu o coração e foi viver

Ela decidiu depois de umas três ou quatro quedas e de ter visto o tempo passar sem fazer nada que dessa vez vai ser diferente, vai abrir o peito pra amar mais o mundo, a si própria e os amores que vez ou outra esbarram pela sua vida nessas noites frias pela cidade em que ela só queria um abraço mais apertado. É que ela cansou de não ser sentimento e parecer frieza quando por dentro é extremamente quente. Tem gente que diz e vai embora e tem gente que fica sem falar nada e no caso ela é dessas que sente o mundo em segredo pra que ninguém possa ouvir e se segura no destino como quem confia e tem fé em algo inexplicável.

Ela cansou de fingir não sentir e de não demonstrar emoção, enganar o outro e a si próprio com essa neutralidade e naturalidade às vezes é cruel até demais e ela sente isso, ela sabe disso e só não fala pra se enganar mais um pouco. Mas agora ela promete ser diferente, vai se jogar no mundo sem pensar muito nas consequências, vai se entregar ao inesperado que surpreende e vai racionalizar menos as emoções. O ano virou e ela promete ser mais inteira já que cansou de ser metade.

Ela agora vai ser verdade, de verdade, todo dia. Abrir o peito é sempre a melhor decisão pra quem quer recomeçar pautada na singeleza do agora. Ela não quer pensar no que passou, já trouxe com ela o que é aprendizado e deixou no passado tudo aquilo que a fez mal. Ela também não quer pensar no depois, quem muito planeja uma hora se frustra e ela não quer se decepcionar, ela quer se surpreender pelo caminho.

Ela vai meio sem jeito como sempre viram ela, tímida, com medo, mas vai, porque não há ato maior de coragem do que o de ir com medo mesmo. Mudanças assustam e ela treme na base toda vez que para e pensa nas transformações que a vida, o dia a dia e a idade trouxeram e trazem. Ela evolui de um jeito único e a certeza que tem é que não é mais a mesma de meses atrás.

Bom, cara, mas ela não passa a ser um livro aberto como cê pediu um dia, ela ainda é e vai ser cheia de mistérios - sempre sem segredo - é que todos que questionam o seu jeito nunca pararam pra reparar bem ao fundo, enxergar bem profundamente seus olhos, decifrar cada uma de suas palavras, quem a lê direitinho nunca duvidou do seu coração gigante e da sua incansável vontade de mudar o mundo. É só cê entrar, mas vai pedindo licença por favor, que ela ainda não costuma deixar qualquer um reconhecer cada um de seus mistérios que a fazem única.Talvez, e só talvez, cê tenha sorte.

Ela decidiu que agora vai ser intensa e que vai ser mais verdade mas pra isso ela precisa encontrar gente de alma inteira, luz da vida e força na intimidade. Ela precisa de gente de verdade pra poder ser verdadeira. Gente que não faça cena, que não curte joguinhos, livre de chatice e frescura, gente que entra sem pretensão nenhuma, chega de mansinho sem muito alarde, e espera o tempo certo pra fazer bagunça - gente que sabe separar a bagunça boa da ruim - Porque ela, cara, ama quem a bagunça mas é a louca da organização e se ela se perder em si mesma vai dar um jeito de pular fora num instante, fechar a porta e se trancar no quarto (e no coração) pra botar cada coisinha de volta no lugar. Então, toma cuidado, ela decidiu ser melhor esse ano mas precisa das melhores pessoas ao seu lado e se cê não tiver vontade de ser a melhor pessoa da vida dela nem entra porque ela quer as melhores e ela vai procurar. Não duvide que um dia ela ache.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.