Nova Perspectiva

25 de janeiro de 2018

Se fosse recíproco, você saberia

Não adianta ficar procurando por sinais que não existem. Ficar tentando decifrar as conversas. Procurar significados nas entrelinhas. Tirar água de pedra. Não vai acontecer. Se ele sentisse o mesmo por você, você sentiria, saberia. Não é necessário ficar desvendo mistérios, sentimentos não são enigmas.

Você pode continuar enganando seu coração se preferir, mas é meio injusto com ele, não acha? Ficar insistindo que ele sinta algo tão grande por alguém não sente um terço disso. Se ele gostasse de você, se importaria em saber como foi o seu dia, se tomou chuva a caminho do trabalho, se melhorou da dor de cabeça. Se ele gostasse de você iria querer saber qual é a sua música preferida e não se importaria em ouvir você falar por horas sobre o episódio novo da sua série.

Se ele gostasse de você, você não precisaria ficar procurando sinais, eles estariam bem na sua frente. Se ele gostasse prolongaria a conversa, te ligaria só desejar boa noite, e sabe aqueles suspiros que a gente dá no meio da conversa por gostar tanto de falar com a pessoa e não saber como dizer isso ainda? Então, eles existiriam. Se ele gostasse, diria que tal música o faz lembrar de você. Daria um jeito de ficar, a distância viraria um detalhe – ainda que um detalhe complicado, mas apenas um detalhe -.

Não se sinta mal por isso, não fique se culpando por ter um amor não recíproco. Todos nós já passamos por algo assim. Todos nós já procuramos nas letras da música preferida da pessoa algo que se relacionasse conosco. Todos nós já ficamos relendo conversas para tentar achar, quem sabe uma “frasezinha” escondida ali no meio que pudesse dar um novo rumo para aquela história. Todos nós já acreditamos em amores que não eram recíprocos. Mas uma hora você precisa parar de fazer isso com si mesma.

E olha só, sentimento está aí para ser demonstrado. Se por acaso você aprendeu que quem te “gela” é porque gosta de você, e gelar é a forma de expressar isso, desaprende, tá bem errado isso ai. Te aconselho a não iniciar uma relação com quem não sabe demonstrar o que sente, com quem tem medo de dizer “eu te amo”, com quem acha legal te deixar paranoica procurando sinais ao invés de ser honesto e expor o que está sentindo. Não continue se guiando por uma ilusão. Por um “mas poderia ser” ou “e se eu fizesse de tal jeito?”. Não, por favor, não continue acreditando que você encontrará pistas na próxima esquina e saberá que caminho seguir até chegar no coração da pessoa. Isso não existe.

O amor é complicado, eu sei. A gente cresceu aprendendo um monte de coisa errada, acreditando que demonstrar sentimento é sinal e fraqueza, que ganha quem joga mais bonito. Eu sei que o amor é complicado. Mas caso isso tudo seja mesmo um jogo, a regra básica que você não deve esquecer nunca é: se fosse recíproco, você saberia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.