Nova Perspectiva

18 de janeiro de 2018

Maktub

Senta aqui um pouco e aquieta o coração antes de sair gritando aos quatro cantos da casa e do mundo que cansou da vida, de mim, de você e de nós. Você foi forte o bastante nesse tempo e a gente seguiu tão junto que às vezes eu desconfio de que algo tenha dado realmente errado, não vem agora derramar todo o seu ódio em mim como se a culpa fosse toda minha da gente não ter dado certo.

Cara, foram anos de amizade antes do primeiro beijo. Nós vivíamos de saídas breves até o bar mais próximo e um pote de sorvete assistindo aquela série que era símbolo de nós dois. Éramos cúmplices das maiores roubadas, eu sabia todos os detalhes da sua vida enquanto você tentava adentrar aos meus mistérios, e aos poucos eu fui te contando tudo, assuntos de alma até ao dia pesado na faculdade. Você me contava que seu último lance não havia dado certo e que amava a sua vizinha de porta e eu te contava de todos os caras escrotos que eu esbarrava pela balada.

Daí um dia você me ligou desesperado pedindo colo e abrigo e eu como já era de costume larguei tudo e fui até o teu encontro. Seu coração tava despedaçado – e eu sempre disse que teu coração era grande demais e por isso você sentia tudo de forma mais intensa. Foi nesse dia que a gente se olhou diferente, se sentiu diferente, sorriu diferente e eis que depois de horas de conversa e cafuné acompanhados de álcool a gente se beijou. Foi o primeiro de muitos. Fomos de amigos à amantes num segundo e tudo aconteceu.

Eu nunca tive e nem sei se um dia vou ter coragem de culpar um de nós dois pelo que aconteceu. Dava pra tudo ter sido diferente e a gente estar agora falando dos carinhas estranhos e das meninas apaixonantes das nossas vidas acompanhados de um pote de sorvete, um cobertor e uma série no sofá lá de casa. Só que a gente resolveu ser mais que isso e sabia que poderia não dar certo e que amor podia não ser pra sempre só que a gente mergulhou junto de cabeça nessa, por isso não me culpe.

Esse sofá da tua casa já viu de tudo entre a gente, senta aí, para e pensa um pouco se não valeu à pena, olha pra tua vida e pra minha e vê o tanto que a gente cresceu junto. Era pra ser. A gente era pra ser e a gente foi. Olha, eu to indo embora porque a gente já foi o bastante junto. Não me culpe e não te culpe. A gente era pra ser e foi bom enquanto durou. Até mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.