Nova Perspectiva

9 de janeiro de 2018

Desculpa, mas estou preferindo ficar só.

As pessoas andam preguiçosas demais por aí. Isso acaba desencantando quem quer ser encantado. Faz tempo que não sinto aquele frio na barriga de como é bom gostar de alguém. Ultimamente ando sentindo só dor de cabeça e pensando o porque comecei a gostar de tal pessoa.

Ninguém tem mais aquela vontade de bater no peito e falar "é minha" ou, "é meu", as pessoas por qualquer coisinha banal já tiram o coração de jogo e que se lasque o outro. Dane-se os outros. As pessoas andam egoístas demais, só pensam nelas, vivem pra elas.

Alguns anos atrás, quando era mais novo, eu me apaixonava toda semana e, mesmo assim, ficava feliz. De peito cheio de amor. Hoje em dia eu torço para não me apaixonar. Evito. Corro. Tem gente que passa na mesma calçada que eu sorrindo de coração aberto mas eu atravesso a rua com o coração fechado com medo de ser cilada. As pessoas estão enganando demais. Ficam até conquistar, depois que conquistam, fazem o que querem, e picam o pé.

Saudade de sentir o coração batendo fortemente por alguém e, de puro amor, fazer o coração do outro bater mais forte ainda. Isso que é gostoso. Incrível. Bonito. É bom ter alguém que não desista tão fácil, que não vai embora no primeiro voo, que não faz as malas só com a passagem de ida. O mundo anda tão desvalido e, cada dia que passa, a gente anda carente demais. Porque, no fundo, a gente sempre quer amar alguém, só não tem quem dar todo esse amor. Por isso que cada dia que passa em que vou conhecendo as pessoas, ando preferindo ficar só. O único amor que não vai desistir de mim é o meu próprio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.