Nova Perspectiva

3 de janeiro de 2018

Cansei do seu desinteresse

Cansei de acreditar que você vai cumprir essas promessas que me faz toda vez que a gente termina. Cansei de confiar que você vai mudar, que dessa vez vai ser diferente, porque mesmo depois de todo esse tempo e de todas as nossas brigas, você continua sendo o mesmo babaca e cometendo os mesmos erros idiotas. Cansei de me iludir com essa história de que daqui pra frente você vai cuidar melhor da nossa relação, de que vai cair menos na pilha dos seus amigos e que vai prestar mais atenção em mim. Se isso fosse verdade, você teria percebido que eu tava chegando no meu limite antes deu chegar, mas agora não adianta mais. Cansei de fingir que eu não vejo os seus deslizes, que eu não percebo a sua falta de esforço pra fazer dar certo. Cansei de tentar acreditar que você vai voltar a se interessar por nós.

É moreno… Quantas vezes eu te avisei que isso ia acontecer? Quantas vezes eu te disse que relacionamento é igual uma flor, quando a gente não rega, ele morre, e você deixou a gente morrer todas as vezes em que não regou o nosso amor. Deixou ele morrer todas as noites em que me deu perdido pra curtir com os seus grandes amigos, os mesmos que agora me mandam mensagem e pedem pra sair comigo. Bela troca você fez, não é? Você deixou o nosso amor morrer quando esqueceu aquelas coisinhas básicas, quando parou de me dar bom dia, passou a ignorar os meus pedidos de carinho, a dizer que era tudo drama, exagero, que eu tava ficando louca. Você deixou a nossa história morrer quando parou de fazer surpresas, quando deixou de se importar se eu tava bem, se eu precisava de algo, de você. Você deixou o nosso amor morrer quando me fez cansar de insistir em te fazer enxergar que tava matando a gente.

Eu tentei abrir os seus olhos diversas vezes! Tentei te fazer enxergar que você precisava olhar mais pra gente, cuidar mais da gente, regar mais a gente, mas você preferiu pagar pra ver no que a sua falta de interesse ia dar, e ai, valeu a pena descuidar tanto da nossa relação? Eu acho que não. No fundo, você não botava muita fé nesse papo de que eu ia cair fora e cê ia me perder, você não acreditava que eu ia conseguir te apagar de dentro de mim, te expulsar do meu coração, mas uma hora a gente percebe que tá fazendo papel de palhaço na história e que isso não tem a menor graça. Eu percebi. E cansei de arrumar desculpa para as suas falhas porque nem você perde mais seu tempo tentando me fazer acreditar nessas histórias. É sempre a mesma coisa, a gente termina, você se arrepende, vem correndo me pedir mais uma chance, eu finjo que acredito em tudo que cê fala, a gente volta, no começo é maravilhoso e depois de um tempo tudo volta a ser como era antes. E eu me arrependo de ter te perdoado. Mas dessa vez não vai ser assim!

Eu fui persistente, até mais do que eu deveria ser, minhas amigas já estavam de saco cheio de me pedir pra deixar pra lá, pra desistir, pra te esquecer, mas eu não queria! Todo mundo falava que você não me merecia, que eu tava sendo besta de continuar acreditando nas suas mentiras, de continuar me iludindo com os seus discursinhos blasé, que a sua falta de tempo era só de tempo pra mim. E eu sabia que eles tinham razão! Só que eu não queria abrir mão da gente, não queria jogar tudo para alto, não queria passar por cima de nós, pelo menos não tão fácil, não tão rápido. Eu não queria carregar a culpa do nosso final, por isso eu insisti tanto, até que chegou uma hora que não dava mais pra continuar, eu tava lutando sozinha por algo que dependia de nós dois, mas a culpa do final eu não carrego, essa é toda sua, foi você e o seu desinteresse que me fez cansar de nós.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.