Nova Perspectiva

15 de outubro de 2017

Você me fez querer ficar

Nunca fui de criar raízes, de ficar parada muito tempo na mesma história, na mesma página. Nunca fiz o tipo que mal conhece alguém e já começa a escolher a melhor data pro casamento, que deixa qualquer um entrar e bagunçar a vida. Eu não sou dessas garotas que sonham acordada e se jogam em qualquer um mesmo sem ter certeza se dá pra mergulhar. Tenho pavor de gente rasa, que não afunda, que dá pé. Por isso eu sempre me cansei fácil de todos os outros que passaram na minha vida. Não tinha aquele frio na barriga, as borboletas não estômago. Com eles faltava algo que eu só encontrei em você.

Eu estava acostumada a ir, já começava as minhas relações pensando quanto tempo duraria até eu me cansar e cair fora. Eu pegava preguiça da pessoa, sabe? Bode de ficar perto, de estar junto. Ai eu ia criando desculpas, compromissos falsos, reuniões que nunca aconteceram, e ia me afastando aos poucos, até não precisar mais atender as ligações e responder as mensagens. Então, quando a gente se conheceu, eu não achei que seria diferente. Pra mim, você era só mais um desses caras que apareciam no meu caminho e que logo me faria querer sair correndo com vontade de esquecer de tudo. Mas eu tava enganada. Com você foi diferente.

Não sei muito bem explicar o motivo dos dias deu gostar cada vez mais de estar ao seu lado. Quer, dizer, eu até sei: me encaixei em você. Pela primeira vez eu consegui caber em alguém sem ter que me espremer, me diminuir, me moldar. Pela primeira vez eu senti que eu podia ser eu mesma com alguém. Então foi fácil te deixar entrar, foi fácil me acostumar com a sua bagunça, com as suas manias, com as suas piadas bobas (e meio ruins, confesso). Foi fácil porque você não reclamou do meu jeito brigão, não revirou os olhos pro meu drama mal interpretado, não saiu de fininho quando a minha tpm chegou e nem fingiu que estava tudo bem quando sentiu que eu precisava desabar. Você enfrentou as minhas tempestades comigo e ninguém nunca tinha feito isso.

Eu, que até então nunca tinha criado raiz, comecei a pensar no nome dos nossos filhos. Você me fez, pela primeira vez, querer ficar. E eu fiquei. Ai eu entendi que o meu problema não é e nem nunca foi ter um coração de gelo (até porque ele é todo molinho com você), e eu também não tenho vocação pro desapego. O meu problema não era eu, eram os caras que estavam cruzando o meu caminho. Nenhum deles era o certo, por isso não dava liga, por isso eu só conseguia sentir vontade de sair correndo depois de duas ou três semanas. No fundo eu sabia que não podia continuar lá perdendo meu tempo, perdendo a chance de esbarrar no amor. Ainda bem que eu ouvi as minhas intuições e cai fora todas as vezes, assim encontrei você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.