nome blog

2 de setembro de 2017

Isso é uma despedida

Acho que acabou né moreno… quer dizer, eu sei que acabamos, mesmo que isso seja difícil de admitir. Sei porque você não é mais o meu primeiro e último pensamento do dia, sei porque eu não sonho mais acordada com a noite do nosso casamento e nem fico tentando adivinhar com quem os nossos filhos vão parecer mais. Nós não teremos filhos. Pelo menos não juntos. Eu tinha muitas dúvidas sobre a gente e agora só restou a certeza de que nós nunca existimos de verdade. Nunca fomos um do outro. E dói um pouco porque eu nem sei to pronta pra virar essa página, mesmo que nela não tenha mais espaço pra gente continuar escrevendo.

Cansei de acreditar que de um algum jeito a vida vai fazer a gente dar certo, porque não vai. Você e as suas promessas que nunca se cumpriram me fizeram cansar. Você e todos aqueles nossos sonhos que não vão se realizar porque cê nunca teve coragem de abrir mão da sua vida de solteiro me fizeram cansar. Eu insisti tanto na gente moreno… Mesmo com todo mundo dizendo que era loucura continuar, que eu merecia muito mais, que você era um moleque e nunca ia conseguir me fazer feliz… Eu insisti na gente! Você entende o peso disso? Eu lutei contra tudo! E tudo o que você fez foi me decepcionar cada vez mais. A cada nova chance, você fazia eu me arrepender um pouco mais. Cê foi cometendo erro atrás de erro, foi fazendo com que eu me sentisse uma idiota por apostar na nossa história. Até que eu me olhei não espelho e não consegui entender porque eu tava te deixando fazer aquilo comigo. Por que eu tava permitindo você me destruir? E eu não encontrei uma resposta. Não existe uma resposta. Então eu finalmente entendi que você sempre ia ser pequeno demais pra mim.


Eu mereço alguém que tenha espaço de sobra no peito pr’eu entrar e não ter que me espremer pra caber. Alguém que seja capaz de me amar todos os dias e não só quando sobra tempo ou não tem nada melhor pra fazer. Eu mereço alguém que sabe o que quer, que me quer! E que não mudar de ideia a cada segundo. E esse alguém não é você moreno, porque você só conseguia gostar de mim de vez em quando… Cê chegava em um dia pra ir embora no outro como se eu tivesse que aceitar essa sua inconstância, como se eu tivesse que acreditar nas suas desculpas e engolir calada o tanto que aquilo me machucava. Mas deu! Chega... Eu não quero mais isso pra mim. Não quero mais passar as noites chorando e me perguntando se você pode estar dormindo com outro alguém, não quero mais esperar você ter vontade da gente sair, não quero mais aceitar as suas migalhas e me forçar a ser feliz com isso. Eu não tava feliz! E eu quero ficar, mas com você eu entendi que não vai dar.

Não te desejo mal, eu espero que daqui algum tempo você encontre alguém e faça diferente do que fez comigo, que faça valer a pena e não a deixe cansar como me deixou. É triste dizer adeus pra um amor, mas mais triste ainda é perder um e você tá me perdendo, mas talvez demore pra você entender isso. Talvez demore pra você se dar conta do quanto desperdiçou quando me fez deixar de enxergar em você o homem da minha vida. Talvez um dia cê olhe pra trás e chore do mesmo jeito que estou chorando enquanto te escrevo essa carta. Eu sei que não vou te esquecer amanhã. Pode ser que eu ainda lembre de você daqui um mês ou quando escutar as nossas músicas, mas isso já não vai mais mexer com cada estrutura do meu corpo. Eu espero que não mexa com as suas quando você olhar minhas fotos acompanhada daquele alguém que você podia ter sido, porque já não vai ter mais o que você fazer pra mudar isso. Eu to indo embora. Isso é uma despedida. E eu não vou sentir sua falta. Tomara que você também não sinta a minha.

1 comente aqui:

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.