nome blog

21 de agosto de 2017

Sobre uma garota (quase) qualquer


- Está solteira?
- Sim
- Quer companhia? 
- Por que? 
- Porque está sozinha.

Sentiu a pancada na cara? Essa foi a tipica frase de um idiota que quer puxar assunto e acaba falando a coisa errada. Não estou julgando o fato de você ser solteira e por isso sozinha. Só estou pedindo pra parar com a autoproteção que você própria colocou nos relacionamentos. Eu andei te observando por um bom tempo, somos vizinhos, mas por favor, não me considere um louco. Não paro de te olhar por simplesmente te achar bonita, mas por você ser mais interessante do que qualquer outra. Aqui e em qualquer lugar.

Ainda pareço louco? Não. Espere, eu posso explicar. É que a gente se conhece, já nos falamos algumas vezes, trocamos telefones outras, mas você não ligou porque é independente. Mas eu também sei que apesar de tudo, o que mais quer é um ombro disposto a secar suas lagrimas. Você não precisa tentar ser como toda garota que quer ser. Só pare de tentar e seja.

Seja novamente aquela mulher que balança o cabelo sem ter medo de ser vulgar ou atrevida. Pare com a tentativa de deixar crescer suas unhas, elas ficam lindas assim. Sei que acha que isso te fará mais madura, mas eu adoro a sua impaciência para cuida-las e o jeito que tenta mantê-las. Certa vez te ouvi dizer que foi coçar o olho e sem querer o machucou, porque não sabia que sua unha estava tão grande. Não notou porque eu sei que você não suporta detalhes. Você não é como as outras garotas que querem tudo bem feito. Não é organiza e sei que só tentou cuidar da unha para tentar ser mais feminina. Mas vem cá, você é a garota mais femininamente linda que eu já vi, pode acreditar, não será uma unha que vai te provar isso.

Adoro ouvi-la falar das bandas quase esquecidas, indo de clássicos a MPB. Como não esquecer? Beatles, Clarice, Legião, Los Hermanos, Cazuza, Bon Jovi, Caetano, Cícero. Até Projota tu curte ouvir, mulher. Mulher, escuta essa música mulher, escuta a música dele e entenda meu desejo, mulher. Sua idealização é o sentido musical das palavras ouvidas. Teu gosto é de admirar, brincar, rir, encantar, desejar. Lê Caio, Fernando Pessoa, Ayeska, Shakeaspeare, Orwell, Stephen, Gabito. Fala do universo, da crise, do futebol, do jornal, da mãe e do tal carioquinha que passou em sua rua.

Suas manias geram equívocos nos meus pensamentos. Percebe coisas que ninguém vê, inventa coisas que ninguém entende e fala como se fosse a mulher mais sábia do mundo. Eu sei que não é por que quer, é apenas seu jeito. Você fica sem graça quando te elogiam e prefere nunca mais ouvi-los. Cria manias parar tentar se entender e escreve como se fosse inventar um futuro. Tem vergonha de dançar, de sorrir e de falar.

Está com vergonha por eu te olhar? Isso é de se admirar…

Ta bom, de certo eu estava curioso, queria entender, te entender. Cada oportunidade era uma pista e um desejo a mais para mim. Mas este. Meu Deus. Por que não me responde? Por que não posso te fazer companhia? Por que não te acompanhar? Vi seu olhar exasperado e seu sorriso de meia boca. “Por isso.” Eu entendi e logo joguei fora tudo o que escrevi. Quão burro fui em tentar te entender. Para te ter não era preciso saber, só teria que ser.

1 comente aqui:

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.