nome blog

3 de julho de 2017

Ela se apaixonou por você


Ela se apaixonou por você, não porque foi o sentimento mais raro do mundo, mas porque foi raridade vê-lo se transformar em algo maior. Ela se apaixonou porque mesmo depois de tanto tempo juntos você ainda diz como ela está linda. Todas as vezes que a encontra. Porque você sempre a avisa de algo, mesmo quando não é necessário, você diz que está em tal lugar e está tudo bem. Não porque recebeu alguma ordem desconfiada, mas porque sabe que ela se preocupa com seu bem estar.

Ela se apaixonou quando você notou que ela prefere seu café com pouco açúcar. E ela nem se lembrava de ter dito isso. Ela se apaixonou pelas suas lembranças. Pelas suas historias. Pelo seu passado. Pela sua família. Pelo o que conquistou e pelo o que perdeu.

Ela se apaixonou quando você disse que a coisa que mais ama nela é a que ela mais odeia. Porque de todas as suas palavras, a mais sincera foi o amor. Ela se apaixonou por você porque logo no primeiro encontrou viu que você estava desligando o celular. Por todas as vezes que você trouxe seu café sem pedir e todas as vezes que pediu algo e você negou, pelo bem dela. Ela não se apaixonou pelo o que você dizia, se apaixonou pelos seus gestos, pelos seus detalhes e principalmente por suas reações.

Ela se apaixonou quando notou como você ficava nervoso quando estava ao seu lado e como se alegrava quando a fazia feliz, como se tivesse acabado de conquistar o mundo. Ela se apaixonou quando viu o brilho de seus olhos e neles, viu-a refletida em tremenda felicidade. Ela se apaixonou pela felicidade que encontrou em você.
E soube que era amor quando notou que queria compartilhar essa felicidade com você.

Foi por isso que ela se apaixonou por você. Não por uma coisa em particular, mas por todas as particularidades reunidas de uma vez. Não posso dizer quando isso aconteceu. Talvez ela tenha acordado em um dia e descoberto o inevitável. Talvez ela estivesse caminhando e tenha se deparado com algo que refletiu em sua relação. Eu não sei. Sou só uma observadora.

E foi observando que descobri isso. Que o amor não se trata de uma coisa, mas sim do conjunto de todas elas. Não se trata do quanto você faz por alguém, mas o tanto que esse alguém vê o que você faz.


Leia meu livro gratuito AQUI
Acompanhe meus textos pelo Facebook e Blog

0 comente aqui:

Postar um comentário

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.