Nova Perspectiva

10 de junho de 2017

Eu até te perdoo, mas eu não esqueço.


Nunca fui o tipo de pessoa que guarda mágoa de algo ou alguém, mas você deixou um buraco no meu peito que nunca consegui preencher. É como se faltasse alguma coisa aqui dentro. E sempre que penso em você, por melhor que seja esse pensamento, o buraco parece se abrir e me chamar para cair num abismo de lembranças dolorosas que me assombram todas às noites. Lembranças de você. Lembranças do mal que você me fez. Lembranças de alguém que disse ser, mas não era.

Eu tento controlar. Sério. Muitas pessoas fariam questão de remoer toda essa dor até sugar o último momento dela, mas eu só quero que ela vá embora e me deixe viver em paz. Com ou sem você, tanto faz.

Depois que saiu da minha casa hoje, entrei no quarto pensando no que me disse. Eu queria dormir pra esquecer, sabe? Mas eu precisei tomar minha decisão logo, não queria ter que guardar no bolso uma dor para mais tarde, quando resolvesse pegá-la de volta, ela estaria maior. Nenhuma dor é curada sozinha. Abri minha gaveta e peguei todas às cartas que já me escreveu. É louco isso de namorar um escritor. Vocês brincam com as palavras de um jeito que machuca tanto... Elas são reais no instante que são escritas e perdem completamente o sentido depois. Em uma delas você disse que o bem mais precioso que tinha, era eu. Como posso ser o bem mais precioso pra você, se você foi procurar o que já tinha aqui, o que ganhava de mim, em outra pessoa? Você se esqueceu?

Suas palavras antigas se embolaram com as novas e fizeram um nó sem fim na minha cabeça. Mas mesmo com o nó, meu coração conversava comigo em meio aos gritos de dor, que ele não conseguiria apanhar outra vez. Ele já se machucou demais. Eu chorei até dormi na esperança de acordar e tudo ter sido só um pesadelo e poder correr para os seus braços como sempre fiz. Mas era real. Você não foi leal. E ao notar isso o meu coração e a minha mente entraram em um acordo: não dá mais. Não consigo encontrar uma só maneira de continuar a partir daqui.

Desculpa mesmo!

Eu até te perdoo, mas eu não esqueço.

8 comentários:

  1. O PIOR SÃO AS LEMBRANCAS QUE INSITEM EM TORTURAR TODO SANTO DIA, TODO MINUTO A TODO SEGUNDO SEM DÁ UMA TREGUA SE QUER :\

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O segredo é conquistar novas lembranças para as velhas se perderem ;)

      Excluir
  2. Brincar com as palavras e bem.pior do que uma palavra de ofensa..descobrir que a pessoa nao foi leal e pior ainda. :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredite, a dor uma hora passa!
      Vai ficar tudo bem :D

      Excluir
  3. É aquela famosa frase: Se um escritor se apaixonar por você, você nunca morrerá.
    True
    lindo texto como sempre
    bjo

    http://karina-pinheiro2.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.