nome blog

1 de maio de 2017

Tudo bem, se as coisas não estiverem tudo bem

Todo mundo tem um dia meio bosta, desses que a gente queria nunca ter vivido, que sente vontade de apagar da memória, sabe? Fingir que nunca aconteceu! Pode ser que não seja só um dia, mas uma semana, um mês, um pouco mais... A real é que fases ruins acontecem na vida de todo mundo, não tem como fugir ou ignorar, não dá pra achar que a gente vai se livrar disso. Pode ser algum problema em casa, na escola, no namoro, com os amigos, ou algo mais pessoal, mais seu. Pode ser muita coisa ou pode não ser nada demais, tanto faz, a verdade é que em algum momento todos sentem vontade de não existir, de fechar os olhos e só abrir quando tiver bem de novo. E não tem nada de errado com isso!

Eu sei de tudo aquilo que dizem sobre ter de ser forte e não deixar nada te abater, aquele papo de enfrentar os desafios de frente, sem desmoronar, sem abaixar a cabeça, sem deixar a peteca cair. Eu sei que é o que esperam de nós. Mas ser forte o tempo todo cansa, não cansa? É uma coisa que pesa, machuca, destrói. A gente tenta fingir que tá tudo certo pra mais ninguém perceber, mas não tá! Tá tudo errado e ficar jogando a poeira pra debaixo do tapete é inútil porque ela voa de volta e se espalha de novo. De vez em quando tudo o que a gente quero é poder ser fraco, não é!? A gente sente vontade de chorar sozinho no quarto sem ter que agir como se nada tivesse fora do lugar, porque tá! Quer gritar em alto e bom som que tá tudo uma grande merda. Então vai lá e grita!

Talvez as coisas demorem um pouco pra melhorar. Eu sei, é desanimador ouvir isso. Mas quer saber? Tá tudo bem. Sério. Tá tudo bem se você não tiver afim de falar com mais ninguém, se quiser ficar um pouco em silêncio, no seu mundo, refletindo sozinha. Tá tudo bem, também, se precisar desabafar, se quiser falar um monte de coisas que talvez mais ninguém entenda. Se for pra aliviar, não tem problema. E tá… tá tudo bem se tiver afim de sair correndo por aí, sem destino certo, sem rumo. Tá tudo bem, se as coisas não estiverem tudo bem, sabe? E se você não tiver com vontade de fazer elas ficarem agora. Tudo bem se você quiser chorar, gritar, brigar. Tudo bem se tiver engasgada e não souber por onde começar. Tudo bem! Tá!? Tudo bem porque a gente não tem que estar bem o tempo todo e nem ficar fingindo que está. 

0 comente aqui:

Postar um comentário

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.