nome blog

21 de março de 2017

Superei você

Vi, por querer, uma foto tua e sorri internamente, com certo alívio, ao suspirar sozinha: superei você. Eu. Superei. Você. Assim, pausadamente. Delicadamente. É doce essa frase. É doce docíssima essa fase. Olhei você enquadrado numa fotografia e... Nada. Nadinha. Não senti o coração acelerar de saudade, não vi a sombra da incerteza, não ouvi a cor da saudade e muito menos apertei o play daquelas músicas de melodias tristes e letras lindas.

Não vou negar que, apesar da descoberta, eu nutro carinho imensurável por ti, mas eu temia que você jamais saísse aqui de dentro, temia que os detalhes nunca deixassem de fazer sentido e que a felicidade tivesse aquele cheiro de café recém coado, por toda vida. Na verdade a felicidade ainda tem cheiro de café recém coado e continuará tendo cheiro de café recém coado por toda a vida, mas isso nada tem a ver contigo.

Eu te acompanho de escanteio. Quero saber da tua vida, quero saber se você está bem e se você ainda sofre de insônias, como vai o emprego novo, se a sorte está pendendo para o seu lado e se te fazem feliz. Me faz feliz te ver feliz. Quero que cuidem de ti com todo o zelo que eu quis cuidar, mas não pude. De fato, você nunca me deu espaço. Eu sufoquei e parti carregando na mala todos os sorrisos roubados, todos os segredos escondidos na cortina dos meus cabelos, todas as músicas de domingo, os seriados antigos, os filmes mais antigos ainda e velhos hábitos. Eu levei comigo o que era de melhor em mim.

Eu superei você, mas não me superei. Ainda sinto saudades de mim quando estive contigo.

E isso é uma bosta.

1 comente aqui:

  1. Como diz uma grande amiga minha "eeeeeeeita giovana". Isso é uma bosta meeeeeeesmo.Já me senti assim olha.Principalmente quando a gente passa por aqueles términos que não entendemos porque raios no final das contas terminou. Aí a gente fica voltando e relembrando coisas, momentos, comparando com o presente. Com quem somos e com o que éramos quando estávamos com tal pessoa. Sei lá. Mas isso é complicado mesmo. Mas o bom é que uma hora isso passa, e meio que acaba. E a gente consegue renascer, e ser uma nova pessoa. Melhor, maior, e diferente. De uma forma tal que quem nos conheceu antes, nem vai nos reconhecer, não sei para as outras pessoas, mas pra mim, o fato de poder ser uma outra quase irreconhecível me trás um conforto. E me faz leve e feliz.

    Beijoooooooooooos
    Maya.
    http://www.mayaquaresma.com.br/

    ResponderExcluir

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.