nome blog

8 de março de 2017

Eu gosto de gostar de você

Eu gosto do jeito como o seu o nome rima com o meu mesmo eles não tendo nada a ver um com o outro e da forma como as suas mãos encaixam perfeitamente nas minhas e a gente caminha junto pelas ruas caóticas da cidade sem nos desprendermos nenhum minuto sequer. Eu gosto do seu cheiro que fica impregnado na minha roupa durante toda semana depois que a gente se encontra e de como é confortável chegar em casa e saber que você continua presente em cada poro do meu corpo mesmo não estando mais comigo. Gosto do jeito como você diz que gosta de mim tentando não confessar que é muito mais que isso e eu finjo que não sei que já estamos apaixonados porque essa é a graça da nossa história.


Eu gosto da forma como, mesmo sem querer querendo, a gente combina em quase tudo, tem o ego exacerbado e esse mau humor matinal que faz a gente rir sozinho e essa vontade de passar o domingo abraçadinho assistindo todos os filmes do Netflix. Eu gosto de como a gente é diferente também, tipo ying e yang, doce e salgado, noite e dia, preto e branco. Eu gosto do seu olhar safado penetrando em cada parte minha, da sua boca que me engole e me devora e me assanha e dos seus dedos que me tateiam de cima a baixo como se tocassem um instrumento raro e valioso pra uma orquestra lotada. Eu gosto de como você me tem pra você e eu me torno tua sem titubear. 

Gosto desse seu ciúmes bobo que cê tenta inutilmente controlar e de quando acaba me confessando meio decepcionado consigo mesmo que eu te deixo um tanto inseguro por toda a minha segurança e independência. Eu gosto do som da sua risada mesclada na minha e das covinhas que surgem na sua bochecha e do seu olho miúdo que sorri junto de você. Gosto da poesia que a gente faz quando o mundo dorme e a gente se doa num emaranhado de pernas e braços e beijos e declarações sussurradas na ponta do ouvido que arrepia mais que com Beethoven tocando a nona sinfonia. Eu gosto de seu carinho despretensioso e do seu afeto afetado daquelas promessas que a gente faz depois da segunda garrafa de vinho. Gosto de nós dois juntos e da leveza em que a gente se leva.

Eu gosto de dançar com você ao som da vida e de descompassar teu coração enquanto você sacoleja o meu e me leva pra outra galáxia em outro universo e me faz ver graça em perder a gravidade. Gosto do colorido que você trouxe pra minha vida depois que apareceu como quem não queria nada e foi querendo tudo até que eu te quis de vez porque antes meu mundo era meio sem cor. Eu gosto de quando você me cuida e me faz pensar que nada lá fora seria capaz de me derrubar porque a minha força é maior que qualquer tsunami que tente me levar pra baixo. Gosto de quando você me incentiva e me escuta e me apoia mesmo sem concordar direito com o que eu quero. Eu gosto de ter você comigo, hoje e amanhã e da ideia de te ter aqui pra sempre. Eu gosto de você e gostaria mesmo se não houvesse motivos porque, na verdade, eu só gosto de gostar de você.

0 comente aqui:

Postar um comentário

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.