nome blog

7 de março de 2017

Desculpe a intensidade, mas eu só sei transbordar

Eu podia fazer desse um texto bonito, mas acho que não vai rolar. Ou talvez até role.
Da rima ao verso, do amor à putaria, tudo vira poesia!
Então eu vou escrevendo e no final a gente vê o que vai dar.

A verdade é que você vai sumir sem motivos e eu vou ter que me acostumar com isso. É o teu jeito, eu já te conheci assim e, por mais que eu sinta sua falta pra caralho, isso não vai mudar.


É tipo quando você coloca a música no aleatório, mas fica mudando até chegar aquela que gosta, sabe? A música que eu mais gosto é aquela que você volta e fica um pouco mais, mas enquanto isso não acontece, eu vou ouvindo as que tocam mesmo. O mais foda é que ultimamente todas me fazem lembrar de você.

É tudo muito recente... Eu sou um idiota sem jeito, que nem com as palavras tenho me entendido ultimamente, mas, porra, Deus tá vendo o quanto eu tô me esforçando pra te dar bons motivos pra ficar. Eu ia falar que dá a impressão que está faltando algo, mas não é só impressão. É certeza que está faltando. Não é algo, nem ninguém, é você. 

É impossível não sentir falta da sua companhia, da sua maluquice e capacidade de esquecer as coisas. Como você disse, é a Dory. Minha Dory, que esquece tudo, só não esquece como fazer pra eu me encantar cada dia mais com esse jeitinho dela. Capaz que tu faça isso sem querer, mas faz muito bem feito, assim como tudo o que faz.

Eu poderia elencar no mínimo 27 coisas que me encantam em você, mas vou deixar pra uma próxima, quem sabe em outro texto. Eu sinto sua falta, menina. Se eu tiver que escrever tantos outros textos pra você entender isso, a ponto de ter um livro só teu, eu vou fazer.

Eu sinto falta da sua voz, da sua risada, dos seus dramas e de ouvir você contando sobre as coisas que faz. Dá pra sentir um amor tão grande, tão genuíno nesses detalhes, que você não faz nem ideia. Eu já sou apaixonado por detalhes, mais ainda pelos seus.

O fato é que eu não passo um dia sem pensar em você, uma música nova que eu escute e não bata aquela vontade de te apresentar. No Facebook então, nossa.. Se teu celular recebesse uma notificação cada vez que eu penso em você e sinto sua falta, ele ia vibrar mais que aqueles brinquedos eróticos de sex-shop!

Agora você deve ter aberto aquele sorriso que eu gosto tanto, mas você é teimosa e diz não gostar.

Tem tanta coisa pra fazer, tanto pra te mostrar... Esses dias eu fui num lugar e fiquei imaginando que louco seria se você estivesse lá comigo. Na hora eu lembrei do teu abraço e de como eu me sinto em casa dentro dele... 

Eu tô respeitando o teu espaço, menina, mesmo sendo difícil pra mim, mesmo depois de já ter me acostumado contigo fazendo parte dos meus dias. Só queria que você soubesse que eu me importo de verdade e que tá sendo bem foda ficar sem você.

Se a saudade te cutucar daí, não pensa duas vezes, não. Diz que tá sentindo também, que eu não me importo de cruzar a cidade só pra te dar um abraço.

Eu sei que a vida tá uma bagunça, que você precisa de um tempo pra pensar.
De antemão eu já peço:
Desculpe a intensidade, mas eu só sei transbordar.

Joga a bagunça em baixo da cama só um pouquinho e abre um espacinho pra gente, depois eu te ajudo a arrumar. Quatro mãos são melhores que duas e são as suas que eu escolhi segurar.

-

Diego Henrique | somente sobre nós 
(ig e fb @somentesobrenos) 

Ouça enquanto lê: Armandinho - outra noite que se vai 

0 comente aqui:

Postar um comentário

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.