nome blog

14 de fevereiro de 2017

Você me fez melhor, sabe?


É fato que ainda nutro um carinho incondicional por você. Apesar de passar meses sem pensar em ti, apesar de te ter escondido no canto das (boas) lembranças remotas, eu ainda tenho um carinho imenso por você. Você me fez melhor, sabe? Ou talvez tenha me feito mais forte, apesar de toda a minha covardia no final. Na verdade, a “covardia” é como as pessoas taxam, porque internamente acredito que ir embora foi meu maior ato de coragem, dada a situação toda. A atitudes está tatuada como uma das mais difíceis que já tomei na minha curta vida. Eu chorei por partir. Eu chorava por ter que ficar. Eu desejava uma história diferente para gente e essa história nunca chegava.


Daí que eu fui embora e não tem sentido ficar repetindo isso, porque você já sabe. Você estava lá. Eu atrapalhei tudo, retrocedi você demais e chorei dias e dias seguidos, me reergui e toquei a vida. As coisas mudaram. O sentimento mudou, mas o carinho ficou o mesmo. Intocável. Imensurável. Tão grande quanto era, se não maior.

Vi uma foto sua, sem querer. Por isso que estou aqui te escrevendo. Sei lá, faz o que? Cinco anos? É tempo demais, percebe? Tive um amuleto para sacudir a tristeza que ficou em mim quando parti. Quando te vi e encerrei nossa história, soltei o amuleto. Eu saí de casa, conheci outro tipo de gente, tentei amar — mas não deu certo, voltei para casa, amei, me formei, consegui um emprego, saí de casa e agora a vida vai caminhando para o lugar, o que me faz concluir que cinco anos é tempo demais. Porque é. As pessoas mudam muito em cinco anos. Amadurecem. Acomodam-se.

Sei lá, senti vontade de te escrever porque fiquei feliz de ver uma foto sua. Fiquei feliz de ver teu sorriso de felicidade e o carinho que ficava escondido, acabou por transbordar para o lado de fora, cheio de orgulho de te ver bem, forte e saudável. Fico em paz ao saber do teu sucesso e agradeço imensamente por ter tido o prazer de tê-lo, ainda que por pouco tempo, em minha vida. Você é parte crucial da minha história e o ponto forte da minha personalidade. Não fosse assim, jamais seria como sou hoje. Com você, aprendi que perder é crescer na vida.

Obrigada, do fundo do coração.

0 comente aqui:

Postar um comentário

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.