Nova Perspectiva

19 de fevereiro de 2017

Só reza pra saudade não passar


Quando eu te conheci, eu não entendi. Me perdi no seu olhar e quando vi era na sua boca que eu havia me encontrado. Criei um sentimento pela pessoa que você mostrou ser e essa mesma pessoa me pareceu a certa. Atropelei meus medos, enfrentei as decepções passadas que perseguiam meu futuro, fui além das minhas margens e acreditei na suas palavras. Me encantei pelo seu jeito e era no seu beijo que eu pensava quando o assunto era amar. Meus risos eram tão devastadores ao seu lado, que eu os via no seu olhar. Meu brilho era intenso e a cara de boba era difícil de disfarçar. As pessoas me paravam pra perguntar o que era que estava fazendo meu rosto brilhar. E eu respondia em um sorriso, que era você. Nos seus abraços eu me esquecia do calor que abafava a cidade. Nos seus beijos eu me esquecia das pessoas que estavam presentes. Porque o que eu via em você, era do futuro. E foi assim que começou.


Começou quando você me deixou tão fora de mim que eu sempre precisava voltar pra você. Começou quando eu não tive mais forças pra controlar. Aquele sentimento que eu depositei em você, atropelou as barreiras de proteção que ainda restavam. E você, e eles, e tudo que era nosso se tornou mais forte. Só que o que eu não sabia, é que todo esse furacão só acontecia em mim. Porque em você, tudo continuava uma calmaria sem fim.

E aí você foi. E eu fiquei aqui. E aí você seguiu em frente. E eu continuei aqui. E aí você superou. E eu ainda estava aqui, esperando por um acaso. Acreditando no destino. Sem saber, que o destino não era isso que a gente viveu. E aí você se apaixonou. E eu, cara, eu continuava ali do mesmo jeitinho. E aí você se encontrou de novo, e eu me perdi em uma tarde de lágrimas que ensoparam minha cama. Que alagaram meu quarto e eu me afoguei-nas. E você nem se quer se preocupou. E eu sofri, sabe? Mas eu vi que você mudou. Talvez não só na aparência, mas por dentro também. Aquele cara que eu conheci conheceu outra pessoa. E essa pessoa conheceu um cara que eu não tinha conhecido. E ele mostrou que toda aquela paz que ele me trazia era pra compensar esse estrago que ele ia me deixar. E ele permaneceu lá. Enquanto eu algum dia pensava de verdade que ele ia voltar. Hoje, faz quase um ano. Ele não voltou e eu me cansei de esperar. E enquanto me lembrava daquele tempo onde tudo era diferente, eu parei pra pensar. Que eu não consigo mais associar aquele cara encantador que eu conheci, com esse aí que ele se tornou.

E foi nessa hora que eu percebi, que talvez a única coisa que eu sinta por ele, seja saudade.

Um comentário:

  1. Perfeito.. Descreve meu atual momento, ainda espero um acaso do destino, um milagre, uma volta surpreendente.. Mas com o passar dos dias vejo isso cada vez mais distante...

    ResponderExcluir

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.