nome blog

14 de fevereiro de 2017

A saudade chega mais rápido que você

Não dá. Eu sei exatamente quando algo tá pra chegar ao fim. Eu sei quando alguém quer ir embora e não sente mais nada. Tenho um sexto sentido e ele sempre funciona. Quando o amor é recíproco, eu sei. Quando o amor é só da minha parte, sei também. E tudo que tava pra nascer entre nós dois, terminou antes de existir.


Essa tua mudança radical da noite pro dia me rasgou toda por dentro. Essa tua recaída me machucou toda por completa. Esse teu silêncio de não querer demonstrar o que sentes me dói nos nervos. Esse frio que você vem carregando no seu coração faz sangrar o meu. Essa sua falta de atitude diante de nosso relacionamento me desanima. A vida é pra frente. Não dá pra ficarmos parados pensando na morte da bizerra. Tem tantas coisas para eu fazer e eu fico aqui, patética e toda esperançosa, esperando por uma resposta que pode mudar a minha vida. Mas não. Você permanece nesse teu silêncio, nesse teu mundo calado e mudo, guardando as coisas para si.

Eu sou totalmente ao contrário. Se eu não tô gostando, chego e mando a real. Não sou de fingir que nada aconteceu e mudar meu jeito contigo completamente de um dia para o outro. Não sou de ficar arrastando relacionamento. Se eu não quero, eu dou um basta e ponto. Se eu tenho uma recaída no relacionamento, procuro conversar, me explicar, e se valer à pena, faço de tudo para voltar ao normal. Se por acaso eu ficar em silêncio algum dia, chegue mais perto e me faça gritar. Se um dia eu fazer o que você faz, de se aquietar e não demonstrar o que queres e nem o que sentes, me mande embora da tua vida.

Não é bom para ninguém ficar ao lado de quem não sabe ainda o que quer. É ruim ficar com quem não dá um passo pra frente, nem pra trás e só fica no mesmo lugar. Eu não quero isso pra minha vida. Quero alguém que se for para ficar, me ajude a caminhar. E que se um dia for embora e não sentir mais nada, me avise e vá com Deus, sem mágoa, sem receio, sem maldade e sem saudade.

Talvez eu seja o teu avesso. Quando eu gosto, eu fico e cuido. Quando eu quero, eu não vou embora por qualquer bobagem, pois permaneço até a última saudade. Quando se trata de amor, eu me entrego e me jogo de um prédio sem para-quedas para ver se a pessoa vai estar lá em baixo para me segurar, me agarrar e me cuidar. Sou fiel demais aos sentimentos que sinto. Sou verdadeira demais para estar ao lado de alguém de mentira, que vive de ilusão e de farsa. Gosto da sinceridade de um cara responsa. Que diz a verdade, que demonstra o que sente. Assim, não há decepções.

Mas cá entre nós, de uns dias pra cá, você não foi tão presente. Faltou atenção, faltou carinho e faltou você. Eu não sou de ficar cobrando todas essas coisas de ti, sendo que quando te conheci, isso eu nem precisava estar implorando, você me dava por vontade própria e de coração. E olha o que você se tornou agora? Você não é você e nem aquilo que eu imaginava que fosse. E hoje em dia você tá me mostrando realmente aquilo que você é: Só mais uma saudade. Saudade chega rápido e você nunca chega. A saudade tá sempre comigo e você nunca tá. 

A saudade que eu sinto é verdadeira e você nunca é. A saudade não me esconde nada e você sempre esconde. Mas lembre-se que, saudade eu posso sentir sempre e quando eu quiser. Mas existe também a saudade ruim, aquela saudade que a gente não quer sentir nunca. Aquela saudade que queremos dar um fim e esquecer como se nada tivesse acontecido. E você tá se tornando uma saudade assim. Tome cuidado, amor, que saudade dá e passa. E daqui a pouco tudo será passado.

0 comente aqui:

Postar um comentário

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.