Nova Perspectiva

1 de janeiro de 2017

Você nunca me pertenceu de verdade

Com o tempo, imaginei que essa saudade fosse diminuir, que uma parte de mim não daria conta de toda essa falta que você deixou ao abrir mão de nós, ao ignorar um futuro que poderíamos ter criado juntos, mas não foi reciproco, porque eu fui a única que estava disposta a cultivar esse sentimento durante toda a minha vida. Me iludi achando que você faria o mesmo por mim.


Esperei você desfazer as malas pra ficar. Continuei ansiosa achando que você me retornaria na manhã seguinte depois do nosso primeiro beijo, só que esperei tempo demais para confirmar que não haveria mais mensagens suas, nem ligações, e nenhum resquício de sua presença entre as minhas coisas. Acredito que foi melhor assim, saber logo de uma vez que você nunca me pertenceu.  

Cê preferiu ser mais do mundo ao invés de ter um espaço só seu aqui dentro de mim. Sua escolha foi cair fora na primeira oportunidade, quando encontrou a brecha perfeita pra sair da minha vida como se nunca tivesse me conhecido, porque afinal, pra alguém me conhecer de verdade vai precisar de bem mais do que um jeitinho charmoso e palavras românticas. 

Mas eu tentei. Tentei de todas as formas te trazer pra mim antes de você cometer os seus piores erros, mas agora fiquei sabendo que a sombra dos teus pecados te acompanha por todas as esquinas, principalmente quando você está lúcido ao invés de bêbado, com aquele bafo de cachaça horrível. Mesmo fazendo o possível pra te colocar na linha, não foi fácil desistir de uma fantasia que criei na minha cabeça. Matei minhas expectativas de uma vez só, pra não precisar revê-las nunca mais. 

Até me veio a ideia de tentar mais aquele telefonema no meio da madrugada, ou escrever aquele texto enorme no inbox e enviar nas suas redes sociais apenas pra te deixar consciente de que me perdeu fácil demais, porém eu aprendi a ser aquele tipo de garota que não corre atrás, que não mexe com o passado porque as coisas não deram certo antes, que prefere investir em um futuro melhor do que gastar energias com caras que não valem um centavo. Respeitei a sua escolha porque no fundo eu sabia que um dia seria tarde demais pra você voltar, e que até lá, eu já estaria agarrada aos braços de outro alguém. 

Já conheci outros caras como você. Alguns piores e outros nem tanto, mas vocês tem algo em comum: sabem virar o mundo de uma mulher de ponta cabeça e depois somem do mapa como se nada nunca tivesse acontecido, porém levam um pedacinho de esperança que muitas se recusam a perder. Quando me perguntarem sobre você, sobre a nossa única noite juntos, vou responder que você me deu mais esperança do que o necessário, porque ainda é possível escolher as pessoas certas para estarem do nosso lado, e abandonar as que nunca irão merecer o nosso tempo. Você escolheu ser descartável, e foi exatamente isso que você se tornou na minha vida. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.