Nova Perspectiva

18 de janeiro de 2017

Enquanto você tá indo, eu já voltei

Falar que me esqueceu é fácil, quero ver é me tirar dos pensamentos, da cabeça, do coração. Isso eu quero ver! Sair dizendo para os amigos por aí que não sente mais a minha falta é moleza, quero ver deixar de mandar mensagem quando chegar a hora de deitar no travesseiro e a saudade, do que eu fui, te der boa noite.

Dizer por aí que não me procura é tranquilo. Qualquer pessoa irá acreditar no seu papinho furado de homem durão, malandro e cafajeste, mas só eu sei o quanto tu me atormenta pedindo para me ver mais uma vez, mais um dia, mais uma noite. Quero ver falar para todos que é você quem sente falta, que procura, que vem atrás, que faz juras de amor dizendo estar morrendo de saudade. Quero ver mandar a real, falar a verdade, jogar limpo.

Quer viver engando quem com essa parada de fingir que nem lembra mais da sua ex? Eu? Seus amigos? Sua família? Quer pagar de durão na mesa de bar, mas quando a carência bate e não tem ninguém para te satisfazer é você quem me procura. Quer dar uma de ''desapegado da ex'', mas quando bebe a terceira garrafa de cerveja é o meu nome que você procura na agenda do seu telefone. Que você ainda me procura, pergunta de mim para minhas amigas, curte as minhas fotos para chamar a atenção, isso você não conta para os seus amigos. Isso você esconde, não revela, não mostra.

Tenho certeza que você ainda deve falar por aí que sou eu quem te procuro, que vou atrás, que mando mensagem, que te ligo, que vivo implorando pra te ver... mas se todo mundo soubesse da real, iriam olhar pra tua cara e dar risadas de deboche querendo dizer que ''ele ainda fala mal, mas não larga'', ''disse que não gosta, mas não vive sem'', ''fala que tá saindo com outras, mas não sai do pé da ex''. Babaca. Vacilão. Isso que você é.

Fica aí pagando de durão, mas todo mundo já viu que é só você quem não se desligou da gente. Eu me desliguei faz tempo de você e de tudo. Tirei nossa televisão da tomada. Apaguei a luz. Cortei os fios. Troquei o nosso filme. Acabei com a nossa novela. Desliguei meu coração, totalmente, de nós. Ele já não bate mais por você. Aprendi a respirar sozinha. Chega de assistir esse teu joguinho que eu já sei o final. Chega de fazer pipoca, chocolate quente e ver você acabar comigo. Hoje o jogo virou. Quem irá assistir, no chão, eu passar por cima disso tudo, vai ser você. O mundo, de tão bom que é, dá voltas. Mas quem rodou foi você.

Pode continuar mentindo para os outros que não me vê há anos, meses e semanas. Pode dizer que me bloqueou no facebook. no instagram e no whatsapp. Pode dizer para seus familiares que me bloqueou de tudo, mas quero ver você me bloquear do seu coração, dos seus pensamentos e da sua vida. Porque da minha, quem te bloqueou, foi eu. E hoje eu bato no peito e ainda empino o nariz dizendo: ''Enquanto você tá indo, eu já voltei.'' Agora eu só te desejo boa sorte. Não querendo ser irônica, mas é porque você vai precisar mesmo. E é isso aí. Até mais, bonitão.

Photo: Vitória Santana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.