recent posts

Ele me serve melhor que qualquer outro

​— Se te faz mal, por que você não vai embora?
Porque eu não consigo ir, por mais que eu tente, por mais que eu queira.
— Mas continuar assim está te destruindo, cê tem que fazer alguma coisa, qualquer coisa, só não dá pra fingir que está tudo bem.
— Eu sei... E isso é o mais horrível de tudo, sabe? Estar com ele me mata, mas a ideia de ficar sem me sufoca ainda mais. 

— Ruim com ele, pior sem ele... Cê tem ideia do quão patético é isso?
— Tenho, é claro que eu tenho! Mas a nossa relação é como uma droga que não só vicia, como não tem cura. Juntos nós nos destruímos, separados nos matamos. 
— Eu nem sei o que te falar... Vocês não são normais.
— Não mesmo...
— Tá, e se vocês tentassem de outro jeito? Sei lá, sabe? Se fizessem alguma coisa pra mudar a situação, pra darem certo?
— Já tentamos de todas as formas, já fizemos de tudo, insistimos até do avesso. Não da mais. Nossa história acabou, nós dois sabemos disso. E é terrível!
— Por que é tão terrível assim? Relacionamentos acabam todos os dias.
— E todo término é triste, difícil, só que quando ainda tem sentimento é muito pior. E o nosso ainda tem. Eu o amo, ele me ama, mas a gente não nasceu pra ficar junto, parece que não é pra ser, que os astros não querem, que o destino não colabora. Somos feito linhas paralelas, ainda que estejamos sempre juntos, a gente não pode se tocar.
— E então...? Porque, sabe, cê precisa decidir o que vai fazer.
— Preciso, mas no fundo eu não sei. Eu preciso ir, mas quero ficar. É doentio! 
— Meio esquizofrênico...
— Sim! Essa é a palavra: nosso amor é esquizofrênico.
— E vocês são dois malucos!
— Talvez... Sabe quando você tem um sapato que, por mais que aperte o seu pé e te doa de todos os jeitos, cê não consegue deixar de usar? Porque ele é o seu preferido e você o ama de verdade.
— Sei...
— É isso, ele é o meu sapato favorito, eu to cheia de calo, mas nenhum outro vai me calçar tão bem quanto ele me calça.
Ele me serve melhor que qualquer outro Ele me serve melhor que qualquer outro Reviewed by Gabriela Freitas on 10:40 Rating: 5

Nenhum comentário:

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.

Tecnologia do Blogger.