Nova Perspectiva

14 de novembro de 2016

Foi amor logo de cara

Eu me apaixonei de primeira. Sei que isso não é muito normal saindo de mim e que fica ainda mais difícil de acreditar depois deu ter afirmado tantas vezes que não havia espaço no meu peito pra esse tipo de coisa, mas eu neguei enquanto pude, fugi enquanto deu, até que eu comecei a me pegar sonhando acordada com um futuro que envolvia nós dois, aquelas coisas de casamento, filhos, casa e dois cachorros, sabe? E olha que eu nunca fiz muito o tipo romântica.

De vez em quando eu acho que foi seu jeito de me olhar que me balançou dessa maneira, cê atravessa a minha alma e vai pra sei lá onde e isso me bagunça dos pés a cabeça. As vezes eu penso que pode ter sido seu beijo. Cê percebeu a corrente elétrica que passou por nós quando a gente se beijou pela primeira vez? Cada parte do meu corpo arrepiou quando os teus lábios tocaram os meus. Nem Beethoven tocando a nona sinfonia bem na minha frente, teria me feito ficar daquela maneira.

Pode ser que tenha sido o seu cheiro. Tá, você vai achar isso meio ridículo, mas eu sempre fui meio paranoica com perfume, meu olfato é sensível, enjoo fácil, mas de você não. De você eu não enjoei e nem cansei, pelo contrário, eu me viciei, como se você fosse uma droga, mas uma droga que faz bem, que me faz bem. E não para por ai. Eu também acho que tem a ver com o seu jeito, meio grosso, meio carinhoso, meu metido, meio sensível.

Tem muita coisa que pode ter me deixado assim, completamente aérea, viajando sem sair do lugar. Existe um batalhão de motivos preu me apaixonar por você. Eu poderia dizer que foi porque até o mundo parou quando a gente se esbarrou numa festa lotada e eu não quis mais sair do seu lado. Nem as eleições dos Estados Unidos causaram tanto impacto quanto o nosso encontro. Eu podia dizer que é coisa de signo, de alma, de vidas passadas, dessas doideiras que ninguém explica. Mas foi muito mais.

Eu podia falar que foi o seu sorriso e só, porque quem em sã consciência resistiria a essas suas covinhas? Ou que é tudo culpa da sua mania de levar a vida desse jeito leve, que contagia todo mundo e faz a gente ver beleza até onde não tem. Eu podia inventar mil razões ou te contar mil motivos concretos. Tudo estaria certo, tudo faria parte, mas nada explicaria tão bem que só o que aconteceu é que, nessa brincadeira, foi amor logo de cara.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.