Nova Perspectiva

12 de novembro de 2016

Eu realmente gosto de você

​Eu gosto de você porque você é diferente, mas não aquele clichê de diferente de todos os outros que já passaram pela minha vida e não conseguiram ficar. Você é diferente mesmo. Cê ri das minhas piadas, mas só quando elas tem graça, porquê não vê sentido em fingir o que quer que seja, mesmo que só pra me agradar. Cê escuta as minhas histórias como se fossem de um sobrevivente da segunda guerra mundial e entende as minhas palavras embaralhadas ainda que eu mesma não tenha certeza do que elas querem dizer.

Eu gosto de você porque cê caminha comigo, lado à lado, sem se preocupar em tá sempre me passando pra trás. Cê segura a minha mão e acompanha os meus passos, mesmo eu andando meio devagar, e nunca reclama do quanto eu demoro. Você sabe que eu tenho o meu tempo, que eu preciso de um pouco mais de calma, e respeita. Eu gosto de você porque cê nunca repara se eu pintei o cabelo ou mudei o corte e a maquiagem ou se eu to com alguma roupa nova, mas sempre sabe quando algo tá errado. Você sente de um jeito meio doido quando tem algo acontecendo comigo, como se me conhecesse melhor que eu mesma.

Eu gosto de você porque como é que eu poderia não gostar? Cê consegue descobrir quando o meu sorriso é verdadeiro e quando eu só to tentando esconder que eu não to muito bem. E entende quando eu não quero falar sobre. Você presta atenção naqueles detalhes que só quem olha com o coração consegue identificar. Sabe a hora em que eu preciso ficar quietinha, no meu canto, e quanto eu to dizendo que quero ficar sozinha, mas to doida pra ter alguém comigo. Você sabe quando eu preciso de um abraço e um cafuné e de quando eu só preciso de você.

Eu gosto de você porque depois de todos esses anos cê foi o único que conseguiu me balançar inteira. Cada parte de mim estremeceu com a sua chegada. Gosto porque cê me tira do eixo, e, ainda assim, faz com que eu me sinta segura. Cê sabe me irritar de um jeito inexplicável, mas também me desarma como ninguém. Eu gosto de você porque cê me faz ter vontade de continuar, mesmo sem saber exatamente pra onde a gente tá indo. Você me fez perder o medo de acabar perdida, e eu nunca fui muito fã de grandes aventuras.

Eu gosto de você porque cê faz todo o resto fazer sentido. Eu entendo o passado quando você chega perto. Entendo as voltas da vida e os meus tropeços e tudo que era confuso antes de você chegar. Eu gosto de você porque cê não é um príncipe encantado perfeito, você é real, de carne e osso. Cê tem defeitos. Vários. E eu gosto de cada um deles. Eu gosto de você porque você me tira do chão e me faz acreditar que se a gente quiser, da pra voar. E eu quero. Eu gosto de você porque do seu lado eu perco o medo de altura e salto seja de onde for.

Eu gosto de você porque ninguém me toca como você e nem me prende tão bem. Ninguém se encaixa em mim da maneira como você se encaixa e nem se enrola no meu corpo como você se enrola. Eu gosto de você porque o seu cheiro contaminou o meu sangue e impregnou em cada artéria do meu corpo. E agora eu te transpiro por cada poro. Eu gosto de você. Muito. Mais do que eu pretendia. E é loucura. Das grandes. Mas, mesmo assim, eu gosto de gostar de você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.