Nova Perspectiva

3 de novembro de 2016

Eu quero um amor, mas não qualquer um

Que tal você ler ao som de The One - Kodaline, com um chá quentinhos em mãos? <3

Quero um amor que me cubra se eu pegar no sono no sofá. Quero um amor para andar de mãos dadas no parque num domingo á tarde. Quero um amor que eu possa planejar o próximo fim de semana e talvez uma viagem no fim do ano. Eu quero um amor, mas não estou desesperadamente procurando por ele, então tem que ser um amor leve e que me traga paz.  

Veja bem, eu estou nessa relação comigo mesma há anos, e não posso ignora-la apenas para estar com alguém, não posso permitir que qualquer um entre e faça uma bagunça danada, eu demorei um bom tempo para arrumar tudo. Eu preciso confessar amo estar solteira, sair com minhas amigas sábado à noite, não me preocupar com mensagens no dia seguinte, com status em redes sociais, com brigas e discussões por ciúmes ou qualquer coisa. 

Por muito tempo eu procurei incansavelmente o amor, engoli migalhas de afeto apenas para estar do lado de alguém e á frente do restante das pessoas, mas aquilo era tão desgastando e cansativo, que resolvi parar com tudo. Então eu preciso confessar novamente, eu amo chegar em casa, tirar os sapatos, me jogar no sofá e ver minha série preferida, bebendo meu café, durante muito tempo achei que isso fosse solidão, hoje vejo como liberdade. 

Eu quero um amor, mas quero ter minha liberdade de tomar meu café sozinha às vezes. Eu quero um amor, mas quero ter meu tempo de hidratar meu cabelo, e sair com minhas amigas que estiveram comigo quando nenhum cara quis estar. Eu quero um amor, mas não vou aceitar qualquer amor, não quero uma relação meia boca que vai encher por cinco minutos meu peito e depois vai me deixar encanada por dias, me perguntando o que eu fiz de errado para ele não me procurar no dia seguinte. Eu não quero sacanagem no banco de trás de um carro, se eu quiser isso, eu vou lá e te chamo para sair, não preciso ficar esperando um convite apenas para da uns pegas numa noite de carência. Eu quero alguém que vá encher meu peito, que tire fotos fazendo caretas comigo, que adote um filhote fofo de cachorro comigo, que tome café comigo quando eu estiver cansada de tomar café sozinha. Que me faça surpresas inesperadas e saiba lidar com meu mau humor matinal. 

Eu não quero esperar pela sua ligação, pela mensagem no dia seguinte, eu não vou entrar em nada que eu precise fazer joguinhos, sinto muito, não vou ficar neurótica me perguntando quem é fulana que curtiu seu status ou se você ainda sente algo pela sua ex. Então garoto, se você quiser tentar, eu posso tentar também, mas você tem que estar de corpo e alma, porque eu só vou abandonar minha solteirice, se for para estar num relacionamento tão saudável que as pessoas ao redor vão querer arriscar também. Eu não quero contos de fadas, nunca gostei muito de princesas, e nem dá ideia de viver feliz para sempre. Eu não quero você me trate como uma donzela em perigo, eu não estou em perigo, você não precisa me salvar de nada, você só precisa querer estar ao meu lado, eu já me salvei há alguns anos. 

Eu não quero um cavalheiro, eu quero um homem de verdade, com seus defeitos e neuras, seus sonhos de escalar o monte everest ou ter um casal de gêmeos, quero um homem deixa a barba por fazer as vezes, que não acha celulites a coisa mais horrível do universo, quero um homem inteiro, não quero que você me complete em nada não, eu sou completa, por isso esteja completo caso queira arriscar essa relação. Porque ai juntos nós vamos formar um bela dupla, dois adultos inteiros que dividem os sonhos, os dias, o futuro, um filhotinho de cachorro, um café num fim de tarde, quem sabe lá na frente, uma casa e uma família. Mas quem sabe? Não quero que você me prometa nada, muito menos promessas que talvez você não consiga cumprir, só quero que se comprometa comigo, aqui e agora. Eu posso partir seu coração amanha, e você pode partir o meu, sofrer é inevitável, por isso não há felizes para sempre, e sim felizes por enquanto. 

Eu quero acreditar no melhor que há em você, não estou sendo pessimista, só não quero planejar nada em longo prazo. Se você quiser arriscar, eu me arrisco também. Não quero juras de amor, e nem declarações exageradas, não precisa escrever textão ou me dar flores em publico, faça isso quando quiser, e não por achar que é uma obrigação. Mas quero que prometa uma coisa, se eu cair no sono no sofá, enquanto a gente vê uma comédia romântica, você vai me cobrir com um edredom? Pois eu morro de frio nos pés.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.