Nova Perspectiva

7 de novembro de 2016

​Esse papo de final feliz não é coisa de conto de fada


Eu que sou tão pé no chão, essa semana me peguei sonhando acordada com nós dois e nem foi a primeira vez que me dei conta de que algo estranho está acontecendo dentro de mim. Outro dia eu tava sorrindo sozinha no ponto de ônibus, feito boba, só de lembrar das nossas conversas. Você acha isso normal garoto? Porque até ontem eu enchia a boca pra falar que o amor não era pra mim e agora eu leio teu nome em todas as placas da cidade.

Passei uma manhã inteira falando de você pras minhas amigas, não foi nada proposital, eu sequer tinha percebido que de um tempo pra cá você se tornou o meu assunto preferido. Nenhuma delas me disse nada diretamente, mas eu sei que todas estavam pensando que finalmente alguém teve a audácia de entrar em mim e esquentar o meu coração de gelo, e elas estão certas garoto, desde que você chegou eu comecei a derreter e eu não to conseguindo fazer isso parar... Outro dia eu até assisti um desses filmes clichês de amor e quis que cê tivesse ali comigo só preu dizer que também espero que a gente dê certo no final, igual acontece nessas histórias.

Jurei algumas vezes que nada balançaria as minhas estruturas, mantive a pose por muito tempo e fiz certos aventureiros perderem a viagem. Mas você não quis ir embora nenhuma das vezes que tentei te enxotar do meu coração. Insistiu, bateu o pé e quando eu fechei a porta, cê pulou a janela e ai eu fiquei assim, imaginando diálogos fofinhos que antes me fariam querer vomitar e criando desculpas pra esbarrar com você e dizer que foi sem querer mesmo nós dois sabendo que eu sabia muito bem o que eu tava fazendo.

Tá vendo no que eu  me transformei, garoto? Você me fez ter vontade de mergulhar de cabeça na gente mesmo eu jurando com todas as forças que jamais molharia o pé em algo que enchesse meu estomago de borboletas. Você foi a minha prova de que esse papo de final feliz não é coisa de conto de fada. Pode ser verdade. E eu quero que a gente seja.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.