Nova Perspectiva

18 de novembro de 2016

Ela não é tão indiferente assim

Você tá se perguntando como é que faz pra conquistar essa menina, porque ela é toda independente e jura que em seu coração não tem espaço pro amor e tudo o que você quer é um pedacinho lá dentro, não é? Ela é diferente de todas as outras mulheres que já cruzaram o seu caminho. Ri das coisas mais sem graça, fala da vida e dos medos e dos sonhos esquisitos que tem e só foge quando o papo é de amor. Parece até piada essa coragem que ela tem quando o papo é escalar uma montanha ou pular de paraquedas, porque é só tocar no assunto proibido que ela se acovarda inteira tentando esconder que ali dentro tem espaço de sobra pra muito sentimento.

Ela se faz de durona e indiferente e gosta de dizer que é a rainha do desapego. De longe da até certo receio desse jeito de quem não liga pra mais ninguém. Ela tem aquele discurso decorado sobre ser um grande problema e pra piorar fala com tanta convicção que fica até difícil da gente duvidar, mas o que você não sabe é que a essa altura ela já falou de você pra todas as amigas e fica com o celular na mão esperando aquele seu bom dia que as vezes demora muito pra chegar. O que você não sabe é que ela sorri toda apaixonada enquanto você faz graça com alguma coisa boba e fica se perguntando quando é que foi que essas borboletas conseguiram driblar suas arapucas e chegar em seu estômago. O que você não sabe é que mesmo sem querer cê chegou onde nenhum outro cara conseguiu.

O que você não sabe é que o coração dela dispara cada vez que você é um pouco mais carinhoso e que, apesar daquela pose antissentimentalismo toda, ela já sonha acordada pensando no casamento e nos filhos e quais serão as raças dos cachorros. Se você não se importar, ela gosta mais dos vira-latas. O que você não sabe é que ela fica imaginando as tardes de domingo que vocês passarão abraçadinhos no sofá da sala assistindo algum filme na televisão e das noites que cês vão dormir de conchinha e nas viagens de fim de ano que vocês ainda vão fazer juntos. O que você não sabe é que ela fica ensaiando conversas e criando diálogos e fantasiando histórias enquanto luta pra não transbordar o que não cabe mais em seu peito. O que você não sabe é que mesmo jurando de pés juntos que só aceitar amor se for o próprio, ela já não consegue mais resistir ao seu sorriso de canto, que cai entre nós é uma covardia das grandes.

O que você não sabe é que ela ouviu uma música outro dia e lembrou de você e quis te mandar na hora, mas travou o celular e contou até dez porque morreu de medo de você achar aquilo exagerado demais. O que você não sabe é que numa dessas tardes ela sonhou contigo enquanto cochilava e no sonho vocês estavam juntos, ai ela acordou sorrindo torcendo pra que, em algum momento, aquilo vire verdade. Ela diz que é durona, se faz de inalcançável, banca o Everest, mas na verdade tem um coraçãozinho que amolece fácil. Ela não admite, só que tem pânico de se machucar, faz um tempo que ela conseguiu curar suas dores e não suporta o risco de todas aquelas feridas abrirem de novo, mas mesmo sem dizer e sem querer assumir, ela já tá toda descompassada por você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.