Nova Perspectiva

4 de novembro de 2016

​ Ela é cheia de defeitos, mas é única


Sabe aquela música complicada e perfeitinha? Ela é o tipo de garota que só se encaixa na parte complicada. E põe complicada nisso, viu? Ela é difícil cara, já vou logo avisando, vez ou outra ela mesma se pega tentando compreender o furacão que existe dentro do seu corpo e acaba desistindo porque é bagunçada demais pra encontrar uma saída. Quem entra ali, se perde pra sempre.

Ela fala palavrão como se fosse adverbio de intensidade, ri alto sem se preocupar com quem tá ao seu redor e é toda escandalosa, do tipo sem filtro. Mas é tão natural que se torna quase impossível não ficar viciado naquele jeito desajeitado que ela tem de ser. Ela é meio criançona também, gosta de filme de desenho animado e muda de canal quando começa o jornal. Não tá nem aí pra crise política ou pra eleições dos Estados Unidos, sua única preocupação é ser feliz.

É meio mimada, do tipo que bate o pé até conseguir o que quer. Ela vai fazer você mudar todas as suas opiniões só pra concordar com ela e vai chegar uma hora que cê nem vai mais se importar com quem tem razão, porque ela tem um sorriso tão lindo que te faz esquecer o que te levou até aquela discussão. Não dá pra explicar o que é, mas tem alguma coisa no jeito como ela olha e na forma como a sobrancelha dela levanta que deixa qualquer um hipnotizado.

Pode ser que ela te deixe meio maluco e que você goste disso mesmo sem conseguir entender o porquê. Ela tem o dom de tirar todo mundo do sério e depois sair de fininho como se não tivesse nada a ver com aquilo. Gosta de pegar fogo só pra ver o incêndio acontecer. É... Ela é doidinha de pedra. Toda ao avesso, o oposto daquelas meninas boazinhas que cê costuma conhecer, mas faz teu coração disparar como nenhuma outra fez.

Talvez seja exatamente todos os defeitos dela que te fazem enxergá-la dessa forma diferente, como se ela fosse a melhor coisa que podia existir no mundo. Talvez seja as birras que ela faz e a mania de querer estar sempre certa e brigar por tudo, talvez aquela confiança irritante em si mesma que ela exala ou a forma como os dedos dela passeiam pelo seu cabelo. Sei lá. Mas tem algo ali que a torna única. E você gosta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.