Nova Perspectiva

3 de outubro de 2016

Você quis todas, agora ela é quem não te quer mais


Você se lembra? Das noites que ela te ligava e você não atendia porque estava na balada se divertindo com os seus amigos? Onde é que eles estão agora que você tá sozinho e sofrendo? Eles te deixaram, né? Eles não tão do seu lado te apoiando como faziam quando cê queria dar as suas puladas de cerca. Valeu a pena? Eu acho que não. Você se lembra das desculpas que você inventava no dia seguinte dessas festas e ela fingia acreditar porque não queria ter de abrir mão de você? Ela sabia da verdade, sabia das suas traições e da sua cara de pau, ela sabia, mas não queria ter de assumir que cê não era quem ela queria que fosse então fingia que não tava percebendo. É louco né? Eu sei, é que mesmo você não valendo nada, ela não queria ter de abrir os olhos pra essas coisas que você fazia porque se fizesse isso teria que te colocar pra fora. E ela não queria. Ela te amava. Amava de verdade mesmo, não como essas dai dizem que te amam numa noite e na outra já estão se agarrando com outros. Ela te amava todos os dias as 24 horas deles, e não só quando você tinha grana ou as coisas estavam boas.

Ela amava quando cê tava na merda, doente, pra baixo. Ela te amava e te apoiava e te ajudava. Ela te amava de cara amassada e de ressaca, de regata rasgada, bermuda caída e chinelão, comendo um dogão na esquina. Pra ela não tinha tempo ruim, pelo menos não quando vocês estavam juntos. Ela tava sempre lá te esperando, sempre do mesmo jeito, com aquele sorrisão no rosto pronta pra te dar aquele beijo estralado que te deixava semanas com o gosto dela. Faz falta né? Eu sei. E você lembra de quantas vezes furou com ela? De quando dizia que vocês iam sair pra se divertir um pouco, mas acabava nem aparecendo? Ela ficava com o celular na mão doida de preocupação, mas você nem se importava. Não mandava mensagem e nem retornava as ligações e ainda aparecia no dia seguinte como se nada tivesse acontecido. E ela engolia de novo e te deixava entrar. Você não soube valorizar o que tinha. Ela te deu uma, duas, três chances. Talvez até mais. E você desperdiçou todas. Logo com ela cara? Que tolerava o seu stress e aceitava o seu jeito meio ogro e nem reclamava das suas manias esquisitas. Logo com ela.

Você se lembra de quando ela te chamou pra conhecer os pais dela e cê disse que era cedo demais pra isso? Vocês estavam juntos a mais de um ano, como assim cedo demais? Cê também vivia fugindo dos encontros que ela marcava, tava sempre atarefado demais pra ir jantar ou ver um filme ou fazer qualquer coisa que ela quisesse, mas quando os seus amigos te chamavam pra uma balada você sempre arranjava um tempo, você sempre podia e ela ficava lá, de canto, sozinha. Ela percebia isso. Percebia que cê só a procurava quando não tinha mais nada pra fazer, só a queria quando não haviam outras opções. Ela percebia seus olhares de canto pra outras mulheres e as mensagens que você escondia no celular. Ela não era trouxa como você falava pros seus amigos, ela só te amava e queria acreditar que você ia mudar, que era só uma fase por causa da rotina, mas não. Nunca foi fase, era falta de caráter!

Você tem noção da mulher que perdeu? Tem, não tem? Eu percebi que tinha quando te vi olhando pra ela meio cabisbaixo sem nem tentar disfarçar. Você também notou quantos outros caras a olhavam daquele mesmo jeito? Todos babando da mulher que um dia quis ser só sua. E foi. Mas você não valorizou. Ela tá ainda mais linda, né? Talvez tenha sido a solteirice, ou as noites que ela parou de perder chorando por você. Talvez porque ela percebeu que não valia a pena todo aquele esforço pra salvar alguém que já tinha se perdido dentro do próprio ego. Alguém que era pequeno demais pra ela mergulhar fundo. Você se lembra que não costumava elogia-la? Agora, nada tem um dia que outros caras não falem pra ela o quanto ela é bonita. Cê não via razão pra dizer essas coisas, afinal você já a tinha nas mãos então pra que cuidar? E agora cê não entende porque foi tão babaca.

Você devia ter dito o quanto ela fica maravilhosa quando sorri com os olhos apertadinhos e dança no ritmo da música. O quanto ela hipnotizava todos ao seu redor com aquela coisa mágica que sai de dentro dela e contagia o astral de todo mundo. Ela transborda coisa boa. Mas cê não disse nada disso e agora é tarde demais porque ela já sabe, porque outros caras falam pra sua mina as coisas que você não soube dizer. Talvez você não tenha notado, mas ela também nunca entendeu porque você parou de valoriza-la. Ela se perguntava o que tinha feito de errado e achava que o problema era com ela, mas não! O problema sempre foi você. Ela era perfeita e você não conseguia enxergar isso. Cê queria abraçar o mundo e depois voltar pra casa com a certeza de que ainda teria alguém ali pra ser só sua, que achava que ela estaria sempre disposta a te fazer feliz mesmo sem você faze-la, mas ela cansou.

Ela cansou e fechou a porta e não te atende mais, mesmo se você insistir uma semana inteira. Ela cansou quando descobriu que se nos seus braços não encontrava mais abrigo, tinha um mundo inteiro querendo abraça-la. E ela foi.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.