Nova Perspectiva

17 de outubro de 2016

E​u tenho medo de te perder


Eu sei que algumas pessoas falam por ai que o meu ciúmes é exagerado e que eu sou insegura demais. Talvez eu seja mesmo, mas será que alguém já parou pra pensar no por quê? Será que alguém já se deu ao trabalho de se perguntar o que foi que me deixou assim? Eu sei que te sufoco um pouco e que as vezes você tem vontade de ir embora e nunca mais voltar, mas volta porque sabe que lá fora não é tão bom assim e que apesar de tudo sou eu quem te reviro por dentro. Eu sei que te irrito com tantas perguntas, querendo saber o tempo todo onde você está e o que cê tá fazendo e que te tiro do sério quando não paro de te enviar mensagens. Eu sei. Sei que você tem vontade de desligar o celular e se desligar de mim e fica se perguntando porquê apesar de tudo você ainda insiste em nós. Mas é que no fundo você sabe, você entende. Não é minha culpa. Eu já acreditei demais e confiei demais e tudo o que eu consegui foram algumas cicatrizes dentro de mim que gritam o tempo todo que eu vou me ferrar de novo, assim que cê perceber que eu sou perda de tempo, assim que você cansar e ai eu surto mesmo sem motivo porque eu não consigo convencer meu coração de que você é diferente, mesmo eu sabendo que é.

Eu tenho medo. Medo não... eu tenho pânico! Pânico de pensar que você pode descobrir que por ai tem muita mulher especial e que não reclama tanto e nem te cobra como eu porque eu porque não seria a primeira vez que acontece comigo. Você não seria o primeiro a me deixar sozinha e a arrebentar meu coração em trilhões de pedaços pra ficar com outra mais alta e engraçada e até mais bonita. Isso já aconteceu antes. Uma, duas, três vezes. E eu nem costumava ser tão louca. Pelo contrário. Eu era até segura demais, não ligava muito e nem me importava em responder com tanta rapidez. Eu confiava em mim, tinha de sobra aquela coisa que chamam de amor próprio só que estraçalharam e eu nunca mais consegui me recuperar e nem é que eu não confie em mim mesma hoje em dia, ou que eu não confie em você, mas sabe como é, gato escaldado tem medo de água fria. Eu sei que a gente não pode culpar um amor pelo erro do outro, mas explica isso pro meu coração todo remendado que apita o alarme de emergência toda vez que você resolve passar o dia com os seus amigos. Eu sei que eles gostam de você e que torcem por nós e que cê é um cara bacana... mas caras bacanas já me machucaram antes. Eu sei que cê é diferente, que as suas amigas são só suas amigas e eu não posso ter que ficar disfarçando a minha raiva cada vez que elas comentam algo seu porque eu cheguei depois na sua vida e não tenho direito de estragar a relação de vocês mas outras amiguinhas já estragaram a minha relação e doeu porque eu tinha acreditado que eles eram como irmãos. Eu já me enganei demais.

Eu sei que isso cansa, que eu sou controladora e possessiva e procuro motivos pra gente brigar. Eu sei que exagero um pouco e perco a razão quando começo a dar chiliques e que cê nunca me deu motivos pra nada disso. Sei que não posso te jogar toda carga das minhas outras relações e nem depositar em você as expectativas que me tiraram. Sei que você é um outro cara, uma outra história, uma outra chance. Sei que sou injusta quando a gente discute e eu digo que você não vale nada porque homem é todo igual, mas tenta entender o meu lado amor, tenta entender que é difícil fechar os olhos e ignorar todos os fantasmas que continuam me assombrando. Não é fácil fingir que eu não me importo porque eu já não me importei outras vezes e não deu certo. Eu quebrei a cara. Eu sai destruída. E isso mexeu comigo, isso me transformou. Sei que você precisa que eu te deixe me mostra que dessa vez vai dar certo. Mas eu tenho medo de que um dia você desista da gente, sei lá, tenho medo de que você esbarre em alguém que mereça mais o seu sorriso, que te faça querer criar planos e sair de mansinho da minha vida como se isso causasse menos estragos. Porque não causa, sabe? É devastador o jeito que a gente fica por dentro depois. A gente se sente um lixo.

Eu tenho medo de você enjoar de mim e sei que o meu jeito pode contribuir pra isso, sei que eu preciso mudar e te largar um pouco porque eu não posso ficar sugando a sua energia e te querendo só pra mim. Eu sei. Mas eu tenho medo de ser só um passatempo, alguém descartável. Tenho medo de você me tirar da sua vida sem mais nem menos, de uma hora pra outra. Tenho medo de você estar com outras meninas mesmo que só por diversão, medo de que você resolva dar só uma puladinha rápida de cerca e eu acabar fazendo novamente papel de trouxa numa história. Tenho medo de voltar a ser motivo de piada e de me tornar assunto na boca da mulherada. Não quero ser a coitadinha de novo. Nem a otária. E quando você demora pra me atender ou me responder eu tenho medo de estar sendo. Porque eu já fui. Ah... como eu fui! E é horrível. Eu tenho medo de você se tornar mais uma ferida aqui dentro e sei que isso não é saudável e que eu preciso me curar desse passado e aprender a seguir em frente, mas cê acha que eu já não tentei? Esse medo me faz mal também. Mas eu não consigo lutar contra, não consigo me impedir de perder o ar só de imaginar que pode ter outra te fazendo perder também. É doido. Eu sei! Mas eu tenho medo, só isso, tenho medo porque eu te amo e até hoje o amor não foi muito bom comigo.

4 comentários:

  1. Que texto ��
    Você me conhece? pq meu Deus, esse texto me descreve de uma forma absurda, PARABÉNS serio!

    ResponderExcluir
  2. Eu sempre tentei entender, mas só depois de ler esse seu texto eu consegui exergar realmente o que se passa com a minha namorada. Muito obrigado Gabi, me ajudou muito mesmo ♥

    ResponderExcluir
  3. Caraça, chorei literalmente, lendo esse texto é como se fosse eu, nossa chorei parece que foi escrito pra mim, parabéns lindo texto!

    ResponderExcluir

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.