Nova Perspectiva

3 de outubro de 2016

Deixa eu ser a sua pessoa


Vem cá, senta aqui comigo. Olha dentro dos meus olhos e repete que quer desistir. Não desvia o olhar assim, só peço que confesse olhando no fundo dos meus olhos que não quer mais e eu te deixo ir. Prometo que nunca mais ouvirá falar de mim, manterei distância dos seus amigos, não serei mais do time de futebol do seu irmão, você até duvidará de tudo que vivemos, mas só me fala a verdade. Você está desistindo por não gostar mais de nós? Não acredito, desculpa.

Você tem medo de sofrer, não é? De se jogar desse penhasco que é o amor, mas o que você ainda não percebeu é que eu também estou caindo de mãos dadas com você e darei um jeito de atingir o chão primeiro para amortecer sua queda sobre mim. Não precisa ter medo de apostar todas as suas fichas, você não precisará de muitas porque eu vim para ficar. Não estou aqui para derramar lágrimas tristes dos seus olhos, estou aqui para provar que você estava errada quando bateu o pé e jurou para si mesma que amor verdadeiro não existe.

Deixa eu provar que seus defeitos podem passar despercebidos e que seu jeito destrambelhado de deixar tudo cair não me incomoda e não passa de mais um charme. Não quero que mude por minha causa, nem tenha medo de ser quem você realmente é, eu aceito cada detalhe seu simplesmente por fazer parte de você.

Não vá embora agora, não antes de perceber como a vida pode ser boa quando dividida com a pessoa certa. Deixa eu ser sua pessoa e fazer nossos caminhos se cruzarem até virarem um só. Vamos dividir o sorvete, a cama, a coberta e eu te faço cafuné até você cair no sono. Prometo ficar imóvel enquanto você está de olhos fechados com a cabeça recostada no meu peito, não vou reclamar também das cócegas que seu cabelo faz, pode dormir em paz. Nós estamos juntos nessa. Me dê sua mão e embarca comigo. Sem medo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.