Nova Perspectiva

6 de setembro de 2016

Pena que é tarde demais


Eu sei bem moreno, de repente numa noite fria no meio da balada com uma música insuportável te ensurdecendo as ideias, tudo faz sentido. O vazio no peito, as festas lotadas de gente que nem tinha muita graça, o álcool misturado a sua corrente sanguínea de segunda a segunda e as vezes em que você tentou encontrar em outras pernas o que só achava no colo dela. 

Um insight toma conta de você e cê olha pras pessoas ao seu redor e não se sente mais parte disso, é como se, de uma hora pra outra, você percebesse que não é ai o seu lugar, nunca foi. Então você se pergunta como é que pode ser tão idiota, mas não consegue encontrar uma resposta. É difícil de entender o que te fez se perder assim. Eu sei. Ego? Orgulho? Medo? Questiona a si mesmo sem entender porquê teve de ir tão longe pra se dar conta de que tudo o que você precisava estava ao seu lado, sempre esteve.

Você se lembra de quando ela se aninhava em seu colo e te contava sobre algum dos livros que estava lendo. Se lembra de como a voz dela soava doce, como algodão, quando alcançava o seu ouvido. Você se lembra do dia em que ela falou que te amava e sente seu coração ficar pequenininho dentro do seu peito porque, que merda, você a amava também. E agora chora quietinho num canto do bar engolindo todas as palavras que você não foi capaz de dizer.

Enquanto isso, ela tá lá do outro lado da cidade assistindo algum filme romântico nos braços de outro cara. Podia ser você, a gente sabe, mas cê não teve coragem pra continuar essa história. Cê preferiu se divertir com outras pessoas e aproveitar os dias de outros jeitos. Cê escolheu ser do mundo e perdeu ela, que, veja só, queria ser só sua. 

É cara, logo ela que passou meses e meses chorando durante as madrugadas e te enviando mensagens apaixonadas, seguiu em frente. E você ficou pra trás enquanto tentava provar pro mundo que era desapegado demais pra cair de amor por alguém, que erro tolo. Mas é sempre assim, eu sei. A gente tem que ver escorrendo pelos nossos dedos pra nos dar conta de que devíamos ter fechado a mão.

É tarde demais pra você ligar pra ela e dizer que tá com saudade, é tarde demais pra você comprar um buquê de flores e aparecer de surpresa na porta da casa dela. É tarde demais pra você se arrepender e querer voltar no tempo. Não dá. Não mais. Ela te esperou um bocado, sabe? Uma pena você só ter sentido falta quando ela cansou de viver da sua solidão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.