Nova Perspectiva

21 de setembro de 2016

Ela só pensa em dançar

Ela quer dançar como se seus problemas não existissem e não ouvisse mais a voz neurótica em sua cabeça. Simplesmente cansou de tudo e se deu de presente uma trégua, um breve momento de paz.

Enquanto o mundo parece desmoronar, ela curte o som ambiente. Desistiu de buscar soluções onde já não existem mais o poder nas suas mãos. Quando não há nada para fazer em momentos como esse, ela aprendeu a esperar passar.

Tudo passa. Ah, e como passa. Por isso, hoje ela quer dançar até o DJ dizer que já não vai mais tocar porque ela é a única na pista de dança. Seu corpo quer ser o anestésico da sua mente. Hoje, ela não quer pensar demais.

O rapaz de corpo moreno e com sorriso belo aceita o convite de dançar e entrar no seu mundo particular. Pediu para que a música demorasse um pouco mais, pois estava perdido naquele mundo, que nem ela mesmo entendia.

Ele sabe que por trás do sorriso havia uma nuvem em seus olhos, mas não queria incomodar. Se ela só pensa em dançar, ele seria sua companhia ideal. Todos temos o direito de extravasar e esquecer o que nos atormenta. É de fora que se observa melhor a tempestade e o caos que se aproxima.

Ela sabia dos seus direitos e dançava cada música como se fosse a última. Conheceu movimentos que estavam escondidos em seu corpo, pois simplesmente se deixou levar pela música e pela companhia. O rapaz lhe agradou e a noite foi mais que perfeita.

Os dois sabiam que, ao amanhecer, tudo seria diferente e logo a rotina entraria de volta às suas vidas. Trocaram telefone e prometeram que a noite se repetiria. Ele desejou que sim, ela prometeu pensar.

Semanas depois, a tormenta dela passou e a vontade de dançar voltou. Como prometido, teve a mesma companhia na sua dança e estava melhor ainda que antes.  Talvez porque estava com alma leve e com sorriso bobo.

Desta vez, ela só pensa em beijar...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.