Nova Perspectiva

27 de agosto de 2016

Você vai deixar ela ir embora?


Faz alguma coisa moreno, olha ela tirando o time de campo e se despedindo da torcida, você precisa fazer alguma coisa pra convencê-la de que vale a pena ficar. Corre até lá e segura o braço dela, diz que você é um completo idiota e que não merece nenhuma outra chance, mas que precisa que ela confie novamente porque cê não vai conseguir ser feliz se ela for embora agora. E a gente sabe moreno, você não vai conseguir mesmo, ainda que se esforce e que resolva cair na farra e encher a cara com bebidas caras em baladas mais caras ainda e tente arrumar por ai alguma outra mulher pra substituir o vazio que ela vai deixar. Cê não vai conseguir, porque na manhã seguinte tudo o que você vai ter é a conta no vermelho, uma baita ressaca e alguém ao seu lado gritando em silêncio que você perdeu pra sempre quem realmente queria ali.

Não assiste ela saindo, não assiste ela escorrendo pelos seus dedos sem sequer tentar fechar a mão. Se ajoelha, grita, implora! Tenta alguma coisa, qualquer coisa, só não deixe ela ir. Faz uma serenata na janela dela sem se importar se os vizinhos vão reclamar ou não, desmarca seus compromissos e a convida pra um piquenique no parque no tarde qualquer. Encomenda um carro de som mesmo que ela morra de vergonha de chamar atenção, compra umas rosas vermelhas e espalha pelo seu apartamento no dia em que você preparar um jantar romântico. Só não fica parado. Vai a pé até o outro lado do mundo pra prova que você merece esse perdão, vira a terra do avesso, transforma a noite em dia, rouba uma estrela do céu, só não fica aí estático acompanhando ela cansar de você. Me escuta moreno, porque depois não vai ser fácil sobreviver todos os dias vendo que não dá mais pra voltar atrás e tentar fazer o que você não fez.

Não deixa ela passar por essa porta e perceber que lá fora é bem melhor do que ai dentro, porque não faz frio e nem venta e nem é tão solitário. Não deixa ela encontrar em outros braços o conforto que não achou nos seus porque cê nunca teve coragem de abraçá-la de verdade. Não deixa ela aprender a gostar de outras bocas e de outros corpos e de outras almas muito mais do que aprendeu a gostar de você. Não deixa ela se dar conta de que existe um mundo cujo você não faz parte e que este pode ser o mundo dela se ela quiser. Não deixa ela querer. Não deixa moreno, porque quando ela for embora você vai olhar ao seu redor e perceber que tudo fica sem graça sem aquele sorriso iluminando o seu dia. Então vai, mas vai agora, vai enquanto ela está aqui, faz alguma coisa, só não deixa ela aprender a ser feliz sem você, porque cê nunca mais vai conseguir ser feliz sem ela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.