Nova Perspectiva

25 de agosto de 2016

Tudo o que eu quero de nós


Não é tão difícil assim de entender moreno, eu juro. O que eu quero de nós é bem mais simples do que você imagina, não tem a ver com aquela viagem pra Itália e o passeio do Rio Veneza que a gente combina antes de dormir, não é a grande festa que daremos quando completarmos boda de ouro, nem mesmo aqueles planos que a gente faz sobre o futuro combinando os nomes dos filhos e quantos gatos vamos ter. Você prefere cachorro? Não é a casa na praia que a gente vai comprar e nem o sítio pra onde iremos quando ficarmos velhinhos e cansarmos do caos da cidade grande. O que eu quero de nós é bem mais simples que todas essas coisas que sonhamos acordados.

Eu quero que você nunca esqueça de me dar o meu beijo de bom dia, mesmo quando você tiver meio irritado e atrasado pro trabalho e de mau hálito. Quero que você se lembre de que eu gosto do café bem amargo, mas da vida docinha. Que você me mande mensagens ano meio da tarde só pra dizer que está com saudade e que não vê a hora da gente se encontrar. Quero dividir contigo as minhas histórias e poder te contar sobre o meu chefe chato enquanto você cozinha um macarrão pra nós numa noite chuvosa. Quero poder ficar deitada no seu peito enquanto você me faz um cafuné e eu esqueço de qualquer problema que possa haver no mundo. Eu quero que você compre aquele vinho que eu gosto só pra nós dois ficamos bêbados e dançarmos em todo apartamento enquanto ouvimos um disco antigo do Chico Buarque.

Eu só quero que você não deixe de acreditar na gente. Nunca. Nem se algum dia eu ficar brava e falar que vou embora porque cansei da gente, se isso acontecer eu quero que você segure o meu rosto e diga sorrindo que eu não vou encontrar abrigo em nenhum outro abraço porque só o seu é exatamente do meu tamanho. Quero passar um domingo inteiro com você assistindo séries no Netflix e recebendo o seu carinho. Eu quero que você não esqueça a nossa data de aniversário de namoro (a não ser que seja pra me fazer uma surpresa), porque você acha essas coisas meio bobas, mas é importante pra mim. Quero cantar com você bem alto quando a nossa música tocar no rádio sem a gente se preocupar se alguém vai perceber. Quero mais é que percebam e que riam com a gente, porque amor bonito contagia.

Quero que você não diga que eu estou de tpm, mesmo quando eu tiver no auge dela e que não reclame das minhas manias. Juro também não reclamar das suas. Só da toalha molhada em cima da cama, porque eu sei que você só joga ela ali pra poder me abraçar por trás enquanto eu esbravejo e dizer que "você fica ainda mais linda assim". Quero que você não se esqueça de dizer que estou linda quando eu estiver. Que a gente deixe a rotina esmagar os detalhes. Quero que a gente nunca durma brigados, que mesmo de bico e cara fechada a gente se olhe e sorria e durma de conchinha só pra confirmar que o nosso amor ainda é maior que tudo. Que não percamos a mágica do coração acelerado e nem as borboletas no estômago. Quero que a gente não se esqueça, mesmo com os problemas, mesmo com as dificuldades, mesmo com as pedras pelo caminho, o momento em que a gente se olhou e se reconheceu um no outro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.