Nova Perspectiva

7 de agosto de 2016

Sou 80


Sabe a expressão "Comigo é 8 ou 80"? Não faço parte deste grupo. Sou 80, apenas. 

Não costumo seguir cartilhas de conquistas que ditam que terei que esperar dois dias para enviar uma mensagem, mais dois para responder e três meses para falar que gosto. O meu coração não é programado para amar em etapas. Só sei sentir tudo de uma única vez, sabe? E quando eu sinto, sinto muito. Sou intensa, não estudo a profundidade do mar antes para mergulhar, não meço a força do meu abraço e não mensuro a quantidade de afagos no cabelo. 

Choro vendo filmes românticos, ouvindo histórias que deram certo e contemplo sorrisos. Não considero o melhor momento como algo futuro. O melhor momento, para mim, sempre estará perto do tempo presente. Hoje, inclusive, me deu vontade de escrever uma carta para ele. Escrevi e já enviei.

Corro riscos. A. Todo. Instante. Prefiro tentar do que se lamentar pelo não feito, me dedico sem medir reciprocidade. Sou feliz com um encontro de olhares. Sorrio com os olhos. Ouso e dou a cara a tapa. Tropeço-caio-me-machuco-me-levanto. Não me importa se sou toda euforia. Muitos dizem que viver assim nos dias de hoje, é loucura. A verdade é que o mundo não está acostumado a se deparar com pessoas que enxergam a vida com a cor de céu rosado, daqueles de fim de tarde.

Ser amor e fazer parte da geração que hasteia a bandeira do desapego é difícil, mas quando há alguém que aceita a ver a vida de uma forma singela, trazendo consigo somente a alma e o coração, é o melhor dos acontecimentos.

As pessoas 80 enxergam o amor em sorrisos, nos gestos de carinho e em piqueniques clichês com toalhas xadrez. Fazem da vida, uma eterna aventura. Procuram viver com pessoas que também são 80, afinal quem é vulcão, não aceita viver em lagos mornos.

Modéstia à parte, feliz é aquele que se apaixona por alguém assim. Não terá preocupações com joguinhos de orgulho ou indecisões. As pessoas 80 costumam ter certezas nas escolhas do coração.

Elas sonham em encontrar alguém que queira viver o mágico da vida, sem se importar com o amanhã. As desilusões insistem em bater à porta a cada nova história. Mas, se por algum motivo, os seus corações forem partidos, depois de um tempo lá estão eles, recomeçando como faíscas, de novo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.