Nova Perspectiva

13 de julho de 2016

O poder da foto


Talvez ainda haja poucas pessoas que, assim como eu, mantém o hábito de revelar fotos. Eu revelo e ainda coloco no porta-retrato. E deixo a foto visível que visualizem sempre que me façam uma visita.

A nossa foto está localizada em um ponto estratégico em que eu posso sempre vê-la antes de dormir e ao acordar, mas nem todos podem veem a todo momento.

Por diversas razões, eu gosto de presentear as pessoas com porta-retratos com uma foto, de vez em quando. Uma maneira que demonstro carinho pela pessoa, minha forma de dizer que sempre terei comigo guardado aquele momento e quero que ela o guarde também (independente do que acontecerá no futuro).

Nessa vida nada é eterno, as fotos mostram isso. São nas fotos que nós guardamos os momentos da vida, sejam eles melhores, inusitados, engraçados, estão lá registrados.

A nossa foto estará sempre aqui do meu lado, ainda que esteja do outro lado do mundo vivendo seus sonhos. Eu guardo seu sorriso e seu olhar que me incentiva a seguir sempre em frente cada vez que vejo a nossa foto.

A maioria das fotos, que eu conheço, as pessoas estão sorrindo, demonstram felicidade, fazem poses e tudo mais. Porém, eu prefiro as fotos que mostram a espontaneidade. Quando eu estou com meu celular no modo câmara, aproveito para tirar das paisagens e das pessoas que eu gosto, mesmo que a foto fique só para mim.

Foi assim que registraram nossa foto: quando menos esperávamos. Estamos sorrindo um para o outro e com o olhar tão penetrado que nada importa ao nosso redor. Na nossa bolha particular, só importa eu e você.

Ainda continuo tirando as fotos, registrar o momento e lembrar a minha memória um pouco da forma como vejo o mundo através dos meus olhos.

Sabe o que faço com as fotos? Eu guardo todas em uma caixa para poder lembrar a minha história, dos meus momentos, da minha vida. Porque além de estarem todas guardadas em meu coração, estão ali para meus olhos verem.

Nem tudo muda, pois algumas coisas permanecem iguais como essa minha mania por fotografia e seu sorriso encantador. Costumo disse que tudo nessa vida é memorável e as fotos são ainda um registro maior.

Um comentário:

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.