Nova Perspectiva

30 de julho de 2016

Júlia


Existem dois tipos de Júlias, e na maioria das vezes você vai poder encontra-las na mesma menina. É que enquanto uma ainda se joga nas histórias que aparecem em seu caminho e acredita no amor com a mesma Fé que a gente tem em uma divindade, a outra já cansou de se machucar por conta de todas as vezes em que caiu com a cara no chão após confiar em quem não merecia, ela acabou ficando meio descrente, daquele tipo que se segura ao máximo e foge quando perde o controle, mas por dentro ela fica torcendo pra aparecer alguém que vá correr atrás até conseguir convence-la a ficar.

Se você realmente quiser penetrar a primeira camada que a envolve vai ver que lá embaixo mora uma menina cheia de inseguranças que apesar de fazer o tipo independente, que pega e não se apega, não sabe muito bem ficar sozinha. Mas não se engane achando que essa necessidade de ter alguém vai fazer com que ela permita que qualquer um alugue seu coração, não vai não! Se você conseguir entrar ali vai ter de fazer por merecer pra permanecer, porque se em algum momento ela achar que a tua bagunça não tá valendo o espaço cedido vai te colocar pra fora mesmo que isso doa muito e a faça perder algumas noites chorando, é que ela sabe que doença a gente cura de uma vez e não com doses homeopáticas.

Júlias são apaixonadas pela vida, sabem que o mundo é grande e que tem muita coisa fora da nossa caixinha pra gente conhecer e elas não têm medo de ir atrás das coisas novas. Acreditam que tudo aqui é uma vez só, e que por isso devemos aproveitar cada segundo em que estamos tendo a oportunidade de viver. Não tem nada pior do que olhar pra trás pensando em tudo o que a gente devia ter feito, mas não fez, por medo ou insegurança, por isso elas não pensam muito antes de se atirar em uma situação nova, gostam da adrenalina de não saber onde é que seja lá o que for vai dar. Da mesma forma em que se jogam nas situações, elas mergulham em suas opiniões.

Personalidade forte é o traço principal dessas mulheres, elas não medem esforços pra defender seus pontos de vista como se eles fossem um tesouro que precisam proteger e é assim que elas fazem, numa discussão colocam as garras pra fora e vomitam argumentos pra convencer daquilo que acreditam. Dizem o que pensam sem papas na língua independente da consequência que se possa ter. Se ela gostar de você pode ter certeza que vai fazer questão de te mostrar, mas o inverso também é verdadeiro. Nasceram sem filtro, não sabem fingir aquilo que não sentem ou então ignorar aquilo que transborda, mas isso não é um defeito! De forma alguma, afinal, sua transparência faz com que a gente sempre saiba de que lado elas estão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.