Nova Perspectiva

4 de maio de 2016

Quantas vezes você vai me perder?


Cara, eu sei, deu merda. Deu tudo errado, fodeu. A gente errou rude e errou grandão fazendo toda aquela merda que você bem sabe qual é. Mas por que as coisas chegaram a esse ponto? Quantas vezes eu implorei por atenção e você preferiu ficar enfiado na tela do seu celular, na frente do computador sem nem olhar na minha cara? Poxa vida, parecia que eu tava ali te amando sozinha enquanto cê se divertia olhando para uma tela bem iluminada. Imagina se fosse com você. Cê ia gostar? Cê ia achar justo? Cê ia reclamar de mim pra todo mundo que conhece? Ia. Você, eu e todo mundo que te conhece de verdade ia responder a mesma coisa.

Então eu fico aqui me perguntando: quantas vezes você vai me perder ainda? Porque pode parecer bobeira, mas quando acumuladas, as coisas às vezes explodem. E eu juro que eu não quero explodir. Nem com você nem com ninguém. Nem por política nem por vertente. Nem por futebol nem por amor. Eu não quero brigar, cara. Não sei porque você simplesmente me ignora e não tenta pelo menos me ouvir e levar em consideração os meus sentimentos. Eu não te trato assim! Tô aqui explodindo de carinho acumulado, de vontade de te apertar... mas quero apertar e distribuir meu amor pra alguém que pelo menos olhe na minha cara quando eu pergunto se quer comer alguma coisa (ou alguém, rs).

Sabe, eu gosto demais de você. Mas sabe quando as pessoas vão ficando juntas por inércia? Então, tô achando que é o nosso caso e eu não queria isso pra gente não. Sabe por quê? Porque você é especial pra mim.

Mas olha só: eu gosto demais de você e tenho aprendido a gostar mais de mim. Enquanto você não me elogia, não me olha na cara, eu me empodero. E descubro, cada vez mais, que eu sou dona de mim e não pertenço a ninguém. Que eu sou uma pessoa e você é outra. E aprendi também que você não precisa ficar com alguém apenas por amor. Porque quando a coisa não funciona, nem adianta forçar, baby. Nessa forçada de barra que se abre espaço para aqueles relacionamentos doentios que se arrastam por anos e deixam as pessoas insanas. E eu sei lá, eu não quero ser assim, muito menos ter um relacionamento insano.

Então, saiba que essa foi a última vez que você me perdeu porque eu gosto demais de mim. Eu sou esperta, inteligente, meus amigos são ótimos... e eu sou feliz no relacionamento? Bom, essa é uma conversa que a gente precisa - e vai - ter pessoalmente. Porque a gente precisa crescer com as coisas que vamos vivenciando, sabe? E a gente meio que sabe onde é estamos tropeçando. Eu animei caminhar de muleta com você por muito tempo, mas se for pra me relacionar com alguém, que seja bom. Que seja leve. Que seja de um jeito que eu sei que dá certo, a gente conhece casais assim.

Oh, eu te amo. Mas eu me amo mais. Fica aí essa dica e na próxima, faz um favor a si mesmo e pelo menos olha na cara da mulher que estiver ao seu lado, ok?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.