Nova Perspectiva

19 de abril de 2016

Não vale a pena desistir do amor


Tá tudo bem moça, é sério. Fica tranquila, pode chorar, gritar e espernear. Pode esbravejar aos quatro ventos que isso tudo não serve pra nada, que os contos de fada são uma grande enganação e que as comédias românticas só fazem a gente se iludir com bobagem. Pode falar que nunca mais vai se apaixonar, que vai fechar a porta na cara de todos que tentarem entrar na sua vida e vai afastar todo cara que aparecer tentando te tirar do eixo, pode falar que cê não nasceu pra essas coisas que envolvem o coração e que não quer mais pisar nesses terrenos incertos. Pode jurar por aí que agora você é uma dessas mulheres de rocha, com o coração congelado depois de se envolver em tanta história fria.

Não precisa se controlar não, todo mundo já teve um desses dias de cão. Desses bem ruins em que a nossa única vontade é jogar tudo pro alto e desistir de sentir qualquer coisa que seja. Sentir cansa, não cansa? Eu te entendo, juro! Também já estive exausta de acreditar em vão, mas não adianta, a única coisa que a gente pode é esperar que amanhã tudo esteja melhor. Você até pode achar que todas as histórias são enganosas, que final feliz é coisa que cinema faz pra esgotar bilheteria e que esse papo de alma gêmea só existe em novela, mas ó, vai por mim, apesar de toda a dor e mágoa e raiva que cê tá sentindo, não desiste do amor não, sem ele a vida deixa de valer a pena.

É punk ter de se reconstruir cada vez que a gente cai, eu sei disso. É punk acreditar e acreditar e acreditar pra sempre dar de cara com o nada, pra sempre acabar quebrado em mil pedacinhos e tendo de se reconstruir sozinha. É punk viver esses amores unilaterais, se entregar inteira e não receber nem metade, mas mais punk ainda é viver uma vida vazia de sentimentos, mais punk é olhar pra dentro de si e não enxergar nenhuma borboleta voando no nosso estômago. Mais punk que sofrer por causa de um amor, é não viver amor algum. Cê tá me entendendo moça? Às vezes a gente tá tão desiludido que acha que nunca mais vai dar certo, mas dá sim, pode apostar, em algum momento dá certo.

Eu sei que é fácil falar, eu sei que depois que tanto furacão passa fica difícil de acreditar que vai voltar a fazer sol, mas confia em mim, toda tempestade acaba em arco-íris. Não se fecha pras surpresas bonitas que o destino coloca no nosso caminho moça, não deixa de confiar que ainda vai surgir um solzão daqueles de dar praia. Pode ser que ainda dê muito errado, não tem como a gente saber. Pode ser que ainda surjam muitos e muitos e muitos caras que te façam perder noites chorando, que te deixem frustrada ao ponto de você só querer se esconder, mas que você não se esqueça, mesmo quando a dor for grande, que em algum lugar também tem alguém que tá brigando contra o mundo pra continuar acreditando que ainda vai dar certo. E vai!

*imagem via reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.