Nova Perspectiva

6 de abril de 2016

Na ponta do lápis (ou da caneta!)

Foto: Ateliê Donna Rita/ Divulgação

Desde que me conheço por gente, gosto de registrar as memórias. Sempre tive muitos diários e cadernos para anotar os sentimentos e guardar coisas que me inspiram. Acredito que esse processo de arquivar momentos é importante para recordar boas experiências e fazer conexões de ideias que mexem com o nosso dia a dia.

E já pensou ter um diário exclusivo para anotar todas as suas leituras e desafios literários? Com os famosos "livros dos livros", isso já é possível e hoje quero apresentar para você três modelos diferentes de caderno de leituras. Espero que as dicas te ajudem a escolher qual será o seu próximo diário literário.

O livro dos livros (Ateliê Donna Rita)

Criado pelo Ateliê Donna Rita, o livro dos livros vem com opções de lista com metas de leitura, espaço para anotar as obras literárias favoritas e páginas para preencher com as leituras atuais e notas para as resenhas. Comporta registro de até 40 livros, tem boa abertura e facilita no momento de manusear para escrever. Custa R$ 28 e pode ser comprado AQUI.

Foto: Ateliê Donna Rita/ Divulgação

Caderno de leituras (Libretto)

Com capa flexível, os cadernos de leitura da Libretto foram criados para pessoas que gostam de ler e querem ter um registro das aventuras literárias. Tem espaço para preencher título, autor e data de leitura e um campo para observações e registros de livros favoritos. Ele é portátil e muito fácil de manusear. Comporta 40 livros e tem 16 estampas diferentes para a capa. Custa R$ 18 e pode ser comprado AQUI.

Foto: Hidaiana Rosa

O livro de marcar livros (Verus Editora)

Além dos espaços para registrar as leituras tradicionais, o livro de marcar livros da Verus Editora traz desafios literários para que o usuário possa interagir e deixar o hábito de ler mais divertido. Ele custa R$ 29,90 e pode ser encontrado em bancas de jornais e grandes livrarias. Apesar de ter uma proposta interessante, ele é brochura e tem uma encadernação dura, o que dificulta no momento de escrever.

Foto: Verus Editora/ Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.