Nova Perspectiva

16 de abril de 2016

Meu querido Ex

Confesso que no começo foi difícil aceitar que você ia abandonar o barco e me deixar sozinha nessa história, depois de toda a nossa luta? Depois de termos virado o mundo do avesso pra ficarmos juntos? Eu me culpava e indagava onde é que eu tinha errado pra te fazer cansar da gente, por que é que depois de tanto tempo cê tava caindo fora? Eu procurava explicação nas madrugadas solitárias tentando lembrar o momento exato em que tudo passou a desabar, mas nada parecia fazer muito sentido. Nosso fim, pra mim, foi como montar um quebra-cabeça em que faltam peças, eu não conseguia conclui-lo nunca.

Doeu. Muito. Bem mais do que eu gostaria. Mas uma hora a ficha caiu, quando cê saiu daqui dizendo que a culpa não era minha, eu não quis acreditar, porque na minha cabeça alguém tinha de ser culpado por tudo ter dado errado, alguém precisava ter estragado a coisa toda, afinal, como é que a nossa história podia simplesmente ter acabado? Sem mais nem menos? O que eu entendi depois é que você tinha razão, a culpa não era minha, nem sua, o amor, às vezes, acaba e a gente não sabe muito bem dizer o porquê. Ele acabou em você, só levou um pouco mais de tempo pra acabar em mim também.

Demorou, confesso. No começo eu falei mal de você pros meus amigos, te bloqueei em todas redes sociais, apaguei nossas conversas, xinguei a sua nova namorada e te taquei pragas e pragas desejando que você nunca mais fosse feliz. Coloquei fogo nas nossas fotos, fiz de tudo pra esquecer qualquer lembrança que houvesse de nós dois juntos, qualquer momento em que tivéssemos sido felizes um com o outro. Eu só conseguia, ou queria, enxergar a parte ruim, só via você indo embora sem me dar razões que fizessem aquilo fazer sentido. Eu queria que você fosse o vilão, desse jeito achei que seria mais fácil te superar. Não foi.

Sua felicidade me alfinetava, como é que cê podia estar tão bem e eu tão mal? Coitada, mal pude notar que quem estava me destruindo era eu mesma e não você. Tua vida só tinha seguido em frente porque você tinha deixado de olhar o passado, enquanto eu me agarrava a ele com todas as forças do mundo pra não ter que abrir mão de nós dois. Eu não tava pronta pra ir embora também, então continuei lá, sozinha, infeliz, chorando e soluçando pra tentar protelar algo que uma hora ou outra eu ia ter de encarar de frente: não era você o cara do final feliz. Não era você e também não era eu e não havia nada demais nisso.

Não era você o cara do cavalo branco que ia me pedir em casamento, não era você que seria o pai dos meus filhos e que dividiria comigo o resto da vida. Não era você, nem a nossa casinha branca com rosas na frente, nem todas as viagens que planejamos juntos pra depois da minha formatura. Não era eu a mulher que iria te arrancar suspiro, que você vai achar linda sem maquiagem e a cara inchada de gripe, não era eu e talvez não seja ela e nem o próximo homem que aparecer na minha vida, mas pode ser que seja, quem sabe? O importante é que não reste dúvidas que mesmo sem durar pra sempre, nós demos certo sim.

Quando eu entendi que, maior que a dor do fim, era a beleza do amor que mantivemos vivo por tanto tempo, eu percebi que tava pronta pra continuar seguindo com a minha vida. Te desbloqueei de tudo, deixei de falar mal de você, consegui resgatar algumas fotos que tiramos e passei a desejar que o café dela seja tão bom quanto o meu e que ela também saiba o quanto você odeia molho branco e chocolate amargo. Que vocês sejam felizes, assim como a gente foi. Sem mágoas, sem birra. Eu sei que sempre vai ser eu e sempre vai ser você, ainda que nunca mais sejamos nós. Fica bem, querido Ex.

*imagem via weheartit

2 comentários:

  1. Da uma vontade danada de enviar isso pra ele de tão perfeito que esse texto é. O único "problema" é que eu sei exatamente pq terminamos, então logo desisto de pensar em enviar isso pra ele. "Eu sei que sempre vai ser eu e sempre vai ser você, ainda que nunca mais sejamos nós." Perfeito!!!

    ResponderExcluir
  2. PERFEITO!
    Incrível, parece até que foi feito pra mim!

    ResponderExcluir

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.