Nova Perspectiva

2 de abril de 2016

Fique, mas só o tempo que quiser

Não precisa prometer que vai ser pra sempre, nem falar um montão de coisas pra me fazer acreditar que você é um príncipe encantado de conto de fadas. Eu não to atrás de um desses caras montados no cavalo branco que cheirem a perfeição, nem de uma história que já venha roteirizada, pronta, sem espaço pra aventura e coração acelerado. Não quero ficar presa ao "e foram felizes para sempre", talvez a gente não seja, mas e daí? Basta que a gente curta e fique e ria enquanto houver algum motivo e uma boa música e um bom vinho. Não to atrás de um amor barato, made in china, achado em lojinha de 1,99, eu quero poder escrever meu próprio romance, algo que não seja tão trash como vende de balde pelas bancas da cidade. Eu quero um amor antigo, capaz de deixar Camões, Alencar e Shakespeare com inveja - branca, por favor.

Não precisa fingir que cê tá sentindo um milhão de sentimentos e nem ficar se declarando por ai como se tivesse que provar pro mundo todo o que tá acontecendo ai dentro, você só precisa ser sincero comigo, sabe? É entre eu e você, sem os outros, e eu só quero verdade, de verdade, nada mais que isso. Quero que você diga que me ama de surpresa no café da manhã, porém só se tiver certeza absoluta de que é amor e não a fome que tá mexendo com o seu estômago, mas se você não tiver tudo bem também, entende? Porque a gente tem todo o tempo do mundo pra ir vivendo e descobrindo juntos onde é que isso daqui vai dar. O caminho pode ser estranho e longo e cansativo, por isso nós só vamos até onde conseguirmos, nada de forçar um pouco mais, nem de insistir em rota errada, se percebemos que essa caminhada não é pra gente, caímos fora e ponto final, cada um pro seu lado e fim de papo, mas se for pra ser amor, a gente vence o mundo e fica junto.

Não te cobro mais do que você pode dar, mas também não aceito menos do que eu mereço receber, por isso a gente vai se dosando na balança até encontrarmos a nossa medida certa. Fique enquanto der, a casa é livre de contrato, não tem papelada pra assinar, nem advogado pra arrumar, nem dor de cabeça pra cansar e amargurar o sentimento. Nada vai te obrigar a ficar, porque como assim como o apartamento que ainda cheira à novo, a gente também é livre pra escolher a hora de cair fora. Tem café e pão e poesia na mesa, tem jazz no toca fitas e filme de romance e aventura na estante. Tem vinho na geladeira e amor espalhado pela cama, tem paixão em cada cantinho secreto dos cômodos esperando pra que tenhamos intensidade suficiente para desvenda-los. Tem tudo o que a gente precisa, mas a porta fica aberta porque eu aprendi na vida que ninguém deve ficar preso a nada nem ninguém. Amor é livre. Nós também. Por isso só se demore se não for te atrasar — ou se achar que valemos esse atraso.

*Imagem via weheartit

Um comentário:

  1. entao tá... pode , eu o sapo, entrar e me servir da tua poesia, filar o café de sua ???? posso?

    ResponderExcluir

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.