Nova Perspectiva

5 de março de 2016

Senta um pouco pra gente conversar menina

Via reprodução
Aceita um chá? Um suco? Um café? Isso, café é ótimo! Vou colocar a água pra esquentar, senta um pouco e vê se relaxa, porque a conversa vai ser longa.

Eu sei, você não tava preparada pra isso, no fundo ninguém nunca tá. Ouso dizer que não tem tombo maior que o de se decepcionar com aquilo cujo apostávamos todas as nossas fichas, e você apostou nele. Queima, aperta e arde e parece que isso vai te destruir, mas não destrói. Eu sei que cê não gosta de muito drama e tá se sentindo ridícula fazendo esse papel, mas fica tranquila moça, não tem problema em achar que o mundo acabou porque essa história não deu certo, a gente acha que nunca mais vai se recuperar e que as coisas jamais vão votar ao normal, mas de repente tudo volta a se encaixar. É só uma fase e eu sei que você já deve ter ouvido umas trocentas vezes, mas acredita em mim, eu já te enganei alguma vez?

Cê quer chorar? Então chora, mas chora de uma vez como se nas lágrimas pudesse escorrer todo vômito que enjoa tua alma. Quer gritar? Então grita, mas grita pra expulsar todos os fantasmas que te tiram o sono fazendo você fantasiar um futuro que já não pode mais existir. Ele foi embora e a gente sabe que não volta mais, mas é melhor assim, entende? Desse jeito cê não corre o risco de abrir a porta pra que ele entre. Tava na cara que ia dar errado, todo mundo te avisou, mas cê decidiu ir até o final e de vez em quando a gente precisa disso, a gente precisa ver que fez de tudo, mas que o fim era inevitável. Vocês iam acabar mais cedo ou mais tarde, ele só adiantou o ponto final e não importa o quanto você lute, não vai dar pra colocar reticência nessa história.

Tudo bem pensar nele de vez em quando, tudo bem sentir raiva porque as coisas saíram do seu controle, tudo bem, mesmo, desde que você entenda que uma hora as coisas precisam ficar bem de verdade e que pra isso você tem que aceitar acabou. Eu sei que você queria bater com a cabeça na parede pra ver se desse jeito entende que algumas coisas não são pra ser, mas não é sua culpa acreditar que vocês vieram predestinados a ficar juntos. Acontece que a gente cresce com essa ideia de amor que vem dos filmes e nos fazem acreditar que vai dar certo por mais impossível que seja, mas não é assim, ou melhor, até é, mas às vezes dar certo significa acabar com outra pessoa, ou consigo mesmo, por que não?

O café tá pronto, cê quer açúcar ou adoçante? Nenhum? Tem certeza? Purinho mesmo?

Olha aqui nos meus olhos, presta atenção no que eu to te dizendo, a vida sabe o que faz, por mais que a gente não saiba o que ela tá fazendo e na maioria das vezes nós não fazemos ideia, mas a graça está exatamente aí. Por mais que, hoje, tudo esteja doendo, amanhã é outro dia e depois de amanhã é outro e depois de depois é outro, entendeu? A gente sempre tem uma nova chance, só que pra isso você precisa abrir mão do que não te serve mais, abrir mão de quem não te veste mais. Por mais desacreditada que cê esteja, aguente firme, respira fundo e se recomponha. Viver é meio como o teu café amargo: o único jeito de saborear o verdadeiro sabor é não encher de açúcar. A realidade pode assustar, mas é mais bonita que uma história da Disney.

4 comentários:

  1. Obrigada, era tudo que eu precisava ler pra continuar mais forte do que eu já estou!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, sou eu quem agradeço por poder contribuir pra sua força!!

      Excluir
  2. Obrigada pelo texto!!! Só assim pra eu colocar mais uma vez na minha cabeça que não era pra dar certo e eu tenho que seguir em frente! :-(

    ResponderExcluir
  3. Eu amo seus textos menina, sempre falando comigo <3

    ResponderExcluir

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.