Nova Perspectiva

14 de março de 2016

Review lápis de sobrancelha da Vult

Desde que me entendo por gente eu não sei o que é tirar sobrancelha, claro que eu tirava aquele excesso desnecessário que nasce, mas tirar mesmo, fazer aquela festa, sabe? Isso eu nunca fiz, porque eu não tenho muito pelo, minha sobrancelha é bastante rala e você até pode achar que isso é ótimo, mas se engana, não poder fazê-la quer dizer não poder desenhá-la, e isso sempre me incomodou. Passei anos lidando com elas naturalmente e tendo o olhar apagado por conta disso, mas, apesar delas me encherem a paciência, eu sempre tive muito medo de pintar e ficar algo exagerado e forçado, foi então que ano passado eu cedi e comprei um lápis de cor universal da Vult.
O lápis olhava pra mim, eu olhava pra ele, e não chegávamos à consenso algum. De primeira achei escuro demais, tinha certeza de que ficaria algo artificial, mas acabei criando coragem e comecei a treinar em casa, nas primeiras vezes eu confesso que me assustei, mas é como pintar o cabelo ou cortar, você sempre fica naquela dúvida se gostou ou não, só que com o tempo acaba se acostumando e amando super. Eu amei. Este lápis foi o único que eu experimentei até hoje, achei a textura muito boa, assim como o cobrimento e a pigmentação, ele é um marrom acinzentado meio claro e meio médio que combina com quase todos os tons de cabelo e isso é excelente.
Teoricamente ele é "universal", ou seja, serve pra qualquer tipo de tom de sobrancelha, mas não acho que realmente fique bom em qualquer uma, se você tiver os pelos pretos, por exemplo, é provável que não fique uma cor legal, mas se você for ruiva ele vai servir muito bem pra dar um tom neutro na sobrancelha. Além da cor, outro ponto favorável é a durabilidade dele, eu consigo usá-lo o dia inteiro nos dias frios ou mais amenos (19° à 25°), já quando tá muito quente eles duram um pouco menos, mas não derretem e nem ficam com aquela textura de pintura na cara, a cor só vai sumindo até que suas sobrancelhas ficam naturais.

Não dá pra deixar de falar do preço, que também importa muito, não é? Até agora o valor mais caro que eu paguei foi 12,90!! Os valores podem variam de região pra região e perfumaria pra perfumaria, eu achei muito barato levando em consideração custo/beneficio. Agora pensa: a Vult é uma marca nacional, que tá na lista dos cosméticos que realizam testes em animais e seus produtos vem melhorando cada dia mais, por que não comprar? Eu mesma uso a marca desde que comecei a me maquiar e só tenho elogio a eles, o meu amor pelo lápis de sobrancelha não foi diferente. É por essas e outras que os recomendo muito à quem me pergunta qual marca de maquiagem comprar. 
Ahh, uma dica bacana pra você, que assim como eu, não fazia ideia de como pintar a sobrancelha, é: respeite o desenho natural dela, não tente fazer nada que já não faça parte, pode não só parecer artificial, como ficar feio. Se ela é naturalmente grossa, mantenha-a assim, se ela é mais fina não tente alarga-la pra ter o tamanho de um dedo. Também evite pesar na mão, quanto mais leve você tocar, mais natural será o resultado em seus olhos e, consequentemente, melhor estará.
Ai na foto eu to com só uma pintada, dá pra ver bem a diferença não é!? Por isso este item se tornou indispensável na minha vida, junto com o rímel, são duas coisas cujo não saiu sem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.