Nova Perspectiva

30 de março de 2016

Posso pegar na sua mão?

Eu juro que já esqueci um pouco do seu passado e nem quero ficar preocupada demais com o seu futuro, isso porque hoje eu só quero de presente estar no seu presente. Um pouco clichê, eu sei, mas eu nem me importo em cometer essas loucuras quando estamos apaixonados. Pois é, garoto, eu gosto de você.

Um sentimento que ainda está crescendo aos poucos dentro de mim. E admitir que você já fazia parte de mim não foi algo fácil. Afinal, a chance de pular no abismo sozinha e quebrar a cara é grande. Mas, hoje inventei uma coragem que há tempos não habitava em mim, e resolvi te convidar a saltar comigo.

Eu sei que o incerto causa um frio na barriga que pode nem ser tão bom assim. Por isso, eu estendo a minha mão e te convido a vim comigo. Confesso que o medo não passou e ainda habita em mim desde que me vi pensando demais em você, em nós dois. Meu pensamento já não é mais tão meu desde que seu rosto invadiu meus sonhos.

Talvez eu seja mais uma boba apaixonada, porém desta vez não quero esconder meus sentimentos. Eu te quero ao meu lado. Não importa por quanto tempo seja o nosso para sempre, mas quero compartilhar meus sorrisos e dividir um capítulo (ou todos, quem sabe) da minha história com você.

Esquece também um pouco os seus medos, seus traumas, suas decepções, seus erros e tudo de ruim que já aconteceu. Quem te disse que sou perfeita? Acho que estou longe disso. Somos perfeitos para esse momento de agora. Vamos tentar logo, arriscar um pouco, fazer diferente desta vez. Vai que realmente é dessa vez.

Confesso que já tive várias oportunidades de arriscar no amor com outro alguém, mas nunca tive essa imensa vontade assim como tenho com você. Esse é o nosso momento, eu sinto. A covinha que surge em sua bochecha cada vez que sorri ao me ver, entrega seu querer. Não adianta fugir quando sentimos algo forte e inesperado assim.

Não sou de fazer convites desse tipo por aí nem de me sentir tão a vontade ao lado de alguém, por isso te convido a andar comigo. Não que eu esteja carente ou querendo companhia só por status, nada disso. Eu realmente quero você.

Esquece tudo isso negativo de vez, arruma logo sua bagunça interna, para de pensar no seu passado, do que poderia ter sido. Vamos escrever um novo futuro vivendo por inteiro esse presente. Então, posso pegar na tua mão para caminharmos juntos?

3 comentários:

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.