Nova Perspectiva

23 de março de 2016

Bolsas, beijos e brigadeiros

Título: Bolsas, beijos e brigadeiros
Autora: Fernanda França
Editora: Planeta
Páginas: 302
Há tempos estava com curiosidade de ler e conhecer a escrita da Fernanda França e estou aqui para contar o que achei dessa experiência. :)

Melissa é quem nos conta a história do livro que é basicamente a sua história. Ela é jovem, jornalista e tem o emprego dos sonhos de muita gente: vive viajando mundo afora, conhecendo lugares e publicando artigos em revistas sobre dicas de viagens, contando suas aventuras e todos os seus aprendizados durante sua estadia. 

Viajamos junto da Mel e conhecemos diversos lugares incríveis: Roma, Veneza, Paris, Bruxelas, Berlim...  Cada um deles tem seu próprio capítulo, onde em parte aprendemos sua história e conhecemos seus pontos turísticos e em outra ficamos por dentro da vida conturbada da Melissa.
Conturbada porque enquanto ela faz esse tour pela Europa, em São Paulo sua mãe está grávida e sua cunhada também está a espera de um bebê. Além disso, existe Theodoro. Um grande amigo que acabou virando namorado, mas que acaba tendo algumas atitudes estranhas, tornando a relação dos dois um pouco complicada.
A história vai passando de lugar em lugar e só para quando Melissa terminou de fazer seu trabalho e volta para o Brasil. A protagonista infelizmente não me cativou e isso acabou deixando a leitura um pouco cansativa. As descrições dos lugares aos quais ela ia também me incomodaram um pouco. Apesar de ser uma estratégia muito legal de fazer o leitor viajar ainda mais na leitura, os nomes de obras ou pontos turísticos ficavam um atrás do outro, dando-nos poucas chances de de fato conhecer tal lugar.

Os demais personagens (amigos de Melissa e sua família) também me irritaram em determinados momentos, de forma que eu não simpatizei com nenhum deles. A autora também colocou diversos ensinamentos no meio de cada situação vivida: falou sobre a importância do parto natural, orientação sexual, preconceito, morte, aceitação entre várias outras coisas, mas achei que isso ficou superficial demais. Talvez por tudo ter sido abordado muito rapidamente, de maneira passageira. Por outro lado, alguns temas realmente nos levam à reflexão.
O tempo passa e a vida da Mel também. Problemas aparecem quando os antigos ainda não foram resolvidos e nos vemos em meio a essa confusão que toma conta de sua vida, dando uma boa ideia do que devemos esperar pela frente em nossas próprias vidas. É uma leitura agradável e prazerosa, mas que deixou a desejar. No mais, indico a todos que querem viajar pelo mundo para se aventurar nesse mochilão e aprender mais sobre viagens, já que a história fala justamente sobre isso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.