Nova Perspectiva

16 de março de 2016

3 motivos para ser feliz hoje


felicidade 
fe.li.ci.da.de
sf (lat felicitate) 1 Estado de quem é feliz. 2 Ventura. 3 Bem-estar, contentamento. 4 Bom resultado, bom êxito. F. eterna: bem-aventurança.
[Via Dicionário Michaelis]


Protagonizado pelo músico Marcelo Jeneci, o clipe acima propõe que a felicidade pode ser encontrada em momentos simples da vida como um gole de café, uma brincadeira com os amigos e o convívio com a família. Se você tivesse que registrar todos os dias três motivos para ser feliz, o que escolheria? Essa é a proposta do caderno 3 motivos para ser feliz hoje, projeto criado pelo designer Renato Alarcão, da empresa ZOOPRESS

Inspirado na psicologia positiva, o desafio sugere que o usuário escreva, diariamente e por 21 dias, 3 motivos para ser feliz. A ideia, explica Alarcão, é mudar a maneira como as pessoas enxergam o cotidiano. "Diariamente notícias sobre crimes, corrupção e catástrofes tornam mais difícil percebermos a presença do bem no mundo e em nossas vidas. O culto ao sucesso material e à vaidade, à competitividade, às trivialidades que drenam nosso tempo nas redes sociais, enfim tudo isso e muito mais tem o poder de nos tornar mais propensos aos pensamentos e sentimentos negativos. ​Logo as lentes da nossa percepção ​tornam-se turvas e só vemos as coisas pelo lado sombrio. Ao registrar os momentos felizes estamos exercitando a percepção das coisas por um outro lado. Ao invés de vermos o copo meio vazio, passamos a vê-lo como meio cheio", conta o designer.

Além do trabalho do Renato Alarcão, a ZOOPRESS conta com a designer Rosa Guimarães. Juntos, os dois criam projetos de papelaria, cartonagem, encadernação, ilustração e artes visuais. Para adquirir o caderno do projeto 3 motivos para ser feliz hoje e conhecer os demais itens elaborados pela dupla, é só visitar O SITE da ZOOPRESS. Ficou curioso para saber mais sobre o projeto da felicidade? Então clique AQUI e veja a página do desafio no Facebook.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.