Nova Perspectiva

25 de fevereiro de 2016

Eu quero dormir com você

Via reprodução
Não meu bem, eu não to falando de sexo. Este não é um texto sobre a minha vontade de fazer amor com você, mas sobre o desejo de dormir ao seu lado, com o corpo e a alma juntinhos. É sobre a minha espera pra estar presa nos seus braços. Sim meu bem, é isso mesmo: eu quero dormir com você, só isso, tudo isso. Quero dormir abraçadinha e de conchinha, com direito a declaração de amor na ponta do ouvido no meio da noite. Quero colocar o meu pé no meio das suas pernas e sentir sua mão grudar na minha e segurá-la com força até eu acreditar que nessa vida a gente não se solta nunca mais. Quero me perder no cheiro do seu perfume e sentir seu cafuné acalmar meu corpo depois de um dia estressante de prova, trabalho e estágio. Quero que cê saiba que eu já saí com muitos caras, mas que nunca quis dividir meu quarto com nenhum deles.

Eu sei que falando assim, desse jeito sem meias palavras e muito ensaio, isso tudo soa um pouco estranho e que talvez você não veja muito sentido no meu pedido. Eu podia esperar por um buque de flores ou te cobrar aquele convite pra jantar que cê ficou de marcar, mas prefiro que a gente abra um vinho e assista à algum filme ou escute um pouco de som, comprei aquele disco do Tiago Iorc que tem a nossa música e nós podíamos deixar ela pra repetir enquanto dançamos pela minha sala e comemos o meu macarrão, que na verdade não tem nada demais, mas eu sei que cê vai gostar. Depois a gente deita e fala do dia e da vida e de como será a nossa casa e dos nomes dos nossos filhos. Dois meninos e duas meninas? Cachorro ou gato? E a gente vai sonhando até as nossas vozes se perderem no eco do quarto e transbordarem o que os nossos olhos tanto gritam quando olham um para o outro.

Eu quero poder passar a noite toda ao seu lado, sem fazermos nada. Quero te ver dormir enquanto tento entender como é que o amor pode acontecer desse jeito, com essa intensidade que fura qualquer barreira protetora que a gente cria pra impedir que ele venha. Como é que ele entra sem pedir licença e já vai se apossando da gente sem nem ao menos nos dar chance de resistir? Eu quero dormir com você, na mesma cama, no mesmo sonho, na mesma vida. Quero deitar no seu peito e ter certeza de que aí dentro é onde fica o meu lar. Quero me ajeitar em você e saber que cê também se ajeita em mim. Quero sentir sua respiração no meu pescoço e o calor do seu corpo aquecendo o meu. Eu quero passar a madrugada ao seu lado, sentido seus dedos subirem e descerem a minha coluna como se brincassem com os arrepios que causam.

Eu quero saber que você ainda vai estar aqui quando o dia clarear, quero que você fique sem ter nenhuma outra intenção além da de comprovar que eu também fico por você. Quero que você me veja sonhando enquanto sonha acordado e se dá conta daquilo que eu já sei desde o dia em que te vi: nós fomos feitos um pro outro, criados no mesmo molde pra se encaixar perfeitamente. Eu quero te ver sussurrar o meu nome enquanto dorme só pra eu ter certeza de que até assim cê pensa em mim, que eu sei que também penso em você enquanto durmo. Eu quero olhar pro lado e sentir a segurança de saber que a gente tá junto, que a gente se tem. Eu quero dormir com você meu bem, quero dormir hoje, amanhã e pra sempre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.