Nova Perspectiva

8 de fevereiro de 2016

Essa história já deu

Via reprodução
Já pode desistir menina, guarda o seu celular porque ele não vai te ligar, nem hoje, nem amanhã e nem depois e depois e depois. Eu sei que dói olhar o visor preto gritando que ele não está nem aí e ele realmente não está, nem nunca esteve. Eu sei que arde ouvir isso, mas alguém precisa te fazer enxergar toda a verdade. Cê não se tornou importante na vida dele, não foi o bastante pra que ele ficasse e a culpa não é sua, às vezes as coisas só não são pra ser. Vocês não eram. A história acabou, ponto final, não tem como forçar reticências onde não tem mais espaço pra continuação.

Toda essa esperança e a certeza de que ele te ama foram coisas que você criou pra se convencer a não desistir, só que ele não vai estourar a campainha da sua casa com um buquê de flores e um engradado de cerveja pedindo pra terminar a noite ao seu lado. Ele não vai te mandar uma carta dizendo que sente a sua falta e não sabe o que fazer pra se esquentar nessas noites de inverno, porque ele sabe, ele já tá fazendo e tá na hora de você aprender a fazer também. Escuta com atenção: cê não precisa do amor dele pra ser completa, só precisar entender que todo amor que te falta mora aí dentro de você.

Toma um porre, passa um batom vermelho, chora no banheiro da balada, sai com uns caras sem graça, sei lá, faz qualquer outra coisa que não seja ficar sentada esperando a vida acontecer e trazer ele de volta. Ele não vai mais vir. Engole isso de uma vez, ficar prolongando o inevitável não vai fazer com que o final seja alterado. Pode espernear se quiser, só para de se medicar com essa ilusão de que vocês ainda vão se reencontrar. Não vão não. Nem daqui um mês ou um ano ou daqui uma vida. Eu sei que tá punk de aceitar isso, mas recusar não vai melhorar a dor. Vocês acabaram por aqui, fim, the end, xeque-mate.

Não vai existir um segundo volume dessa história, uma continuação surpresa ou reprise no vale a pena ver de novo. Não vale. Você sabe. Nunca valeu e mesmo que você tenha torcido muito pra que tivessem se tornado um romance de cinema, cês nunca foram grande coisa juntos, mas sozinha você é imensa. Então aceita e parte pra outra e faça com que essa outra seja você, menina. Se cura sozinha que cê é forte e eu sei que consegue. Faz um café bem amargo e joga goela a baixo duas doses de amor-próprio, que não cura tudo, mas salva o ego. E desliga esse celular.

Um comentário:

"A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar." — Antoine de Saint-Exupéry — Cative-me.